• Ceclin
ago 19, 2009 6 Comentários


O festim da oposição

O depoimento da ex-secretária da Receita Federal, tão alardeado pela mídia oposicionista se mostrou um fiasco, uma verdadeira patuscada. Apesar do barulho nada ficou provado, pois, a munição não passava de espoleta.

A senhora Lina Vieira não tinha agenda de trabalho ou pessoal que comprovasse o encontro alegado e sequer lembrava a data do mesmo. Pela descrição da referida senhora. o encontro poderia ter ocorrido em qualquer prédio público de quatro andares com um porteiro sentado na entrada. Seguindo esse raciocínio, qualquer um poderia dizer que dormiu com a Luana Piovani num motel que tinha cama redonda, espelho no teto e que para entrar lá passou pela portaria etc. No final a Luana que se explicasse.
A prudência e a história sugerem não afirmar que o PT ou a Dilma não possam ter se envolvido em qualquer ato de pressão sobre o caso em questão. Mas, o fato é que tudo o que a oposição pretendia provar, ou seja, que a ministra teve encontro com a funcionária da Receita, não passou de um péssimo ensaio que pode comprometer a apresentação de sua ópera no ano que vem.
A disputa de 2010 já começou, pelo jeito começou mal, pois os ataques recíprocos entre governo e oposição beiram a irracionalidade, constrangem a nação e aumentam o descrédito com a política.
Tudo isso é lamentável e pouco animador. Todavia, é preciso acreditar que um dia nós seremos uma nação de letrados políticos, escapando, assim, do analfabetismo preconizado por Bertolt Brecht. Podendo finalmente fazer uma leitura política mais atenta dos fatos e dos personagens.

por Daniel Max,
é Sociólogo e Colunista do Blog.