Ceclin
set 11, 2008 5 Comentários


O diferencial da Política?

Estivemos neste final de semana visitando a cidade de Santa Cruz do Capibaribe (PE) a pedido de um amigo, e por sua vez comparando o ambiente político de lá com o nosso pude perceber logo de cara uma grande diferença.
Existem disputando lá dois candidatos a prefeito antagônicos conhecidos como o TABOQUINHA que está com Toinho do Pará (PTB) que também tem o apoio de José Augusto (PTB) atual prefeito e os BOCA PRETA que são denominados a pessoas que apóiam a candidatura do Edson Vieira (PSDC). Lá pudemos verificar que existem leis severas que constroem uma boa eleição.
Esses candidatos que estão no nosso Município pode-se dizer que são uns limitados comparados às outras cidades; ao invés de estarem apresentando propostas para a população estão aí se degladiando quem fez o quê!
É importante dizer que lá em Santa Cruz os candidatos não deixam de apresentar propostas em troca para estarem se agredindo verbalmente e moralmente uns aos outros. Eles se alfinetam é no debate com uma construção coerente da cidadania. Isso serve de exemplo para a nossa Vitória de Sto. Antão. Parece-nos que Vitória carece de um candidato natural para prefeito que represente os anseios da população, que vise melhorias na saúde, melhorias na educação, investimentos na juventude e vise a cidade como pólo de desenvolvimento.

Hoje somos maioria e precisamos participar intervindo nesta sociedade, só que esse modelo de sociedade só nos facilita drogas, prostituição e o mundo das vítimas sem a proteção da justiça. Precisamos de um candidato que lute pela juventude e que entenda as necessidades do povo na própria pele. Por isso opto por está escolhendo um candidato de lutas e que tem a minha cara, a cara de nossa cidade, do nosso Brasil.
Com simples fatos fiquei decepcionado com a política arcaica do nosso Município, não precisei ir tão longe para comprovar. Foi no lugar que conheci vários amigos e na conversa com um deles que pude extrair: “Pra que nós lutarmos mais! Eu já tou cansado de promessas, de ver projetos aprovados e nada de prática, mas ainda tenho uma esperança de que os meus filhos, o nosso filho venha para revolucionar esta situação que busca reforçar a onda neoliberal no que impera como falsa solução. Será que vamos alcançar um País popular sem desigualdades sociais”, desabafou ele.
E falei: “Começa de agora a realização desse nosso sonho, pois também pensava assim e não me acomodava. Precisamos nos unir em favor dessas reformas democráticas que o povo aguarda para o Brasil. É preciso ir às ruas e gritar que somos brasileiros e não desisto nunca!”.

Nestas eleições municipais estarei dando o meu primeiro passo para a mudança do meu País. Sem pestanejar uso uma célebre frase de um revolucionário: “SE O PRESENTE É DE LUTA O FUTURO NOS PERTENCE…”

P.S.: Agradeço por ter conhecido o KARI, lá em Santa Cruz, a LUANA LOPES – Presidenta da AESSCC, a Bruna da UJS e por ter reencontrado o meu grande amigo de lutas Willamy Feitosa – mais conhecido como Macaxeira (do PCdoB), além de todas as outras pessoas que tive a oportunidade de interagir.

por Gilberto Júnior,
– Presidente da União dos Estudantes Secundaristas da Vitória (UESV), Diretor da União da Juventude Socialista – UJS /PE.