• Ceclin
jan 09, 2017 0 Comentário


O caos penitenciário e a Pastoral Carcerária, por Valdemiro Cruz

Aquele que não tiver pecado atire a primeira pedra – Jó 8:1-11

 

sistemaprisional3

por Valdemiro Cruz

A Pastoral Carcerária é um braço da Igreja Católica, que faz chegar aos excluídos a evangelização através da Palavra de Deus.

Após longos anos de militância em visitas semanais às Unidades Prisionais de toda a jurisdição da Arquidiocese de Olinda e Recife e eventualmente em outras Unidades de todo o Brasil, chegamos a conclusão que as pessoas encarceradas na maioria das vezes, encontram-se:

Abandonados pelos amigos, pela família, pela sociedade, pelos políticos, pela Justiça, e, infelizmente por uma grande maioria de integrantes de nossa Igreja.

Independentemente do mal que tenham praticado, são nossos semelhantes e merecem tratamento digno e humano enquanto custodiados e sob a responsabilidade do Estado.  Nem sempre isso acontece.

Diante dos últimos fatos ocorridos em diversas Unidades do Sistema Prisional de todo o País, cabe-nos externar o mais profundo pesar e sentimento de indignação e vergonha.

Penitenciarias são instituições oficiais e de responsabilidade pública, geridas e sob o cuidado do Governo e através do Poder Judiciário que são encarregados de punir culpados, segregar em custódia e manter de acordo com o que está estabelecido em Leis vigentes no País.

Relegar os encarcerados à própria sorte, ainda mais, deixando de suprir necessidades básicas de itens de higiene pessoal, medicamentos e assistência jurídica, sem falar na quantidade e qualidade da alimentação em péssimas condições físicas das instalações não se poderia esperar nada diferente que a superpopulação instiga e está produzindo.

Proliferam nessas masmorras a competição por espaço e o mínimo de dignidade que o ser humano precisa ter, isso não contribui para ressocialização, sim,  para gerar ódio e acentuado desejo de violência e vingança.

 Cristo

A Igreja Católica nunca se omitiu em denunciar condições desumanas e injustas de segregação desses seres humanos nossos irmãos, nossos semelhantes a espaços infectos e amontoados de pessoas, muitas, aguardando eternamente por um processo judicial que é emperrado, moroso e conduzido na sua maioria por Defensores que jamais visitaram seus representados nestas Unidades.

O que esperar de tamanho desprezo e desrespeito ao encarcerado sob a Custódia do Estado. Onde estão os resultados que se esperam de uma Lei de Execução Penal que estabelece direitos e deveres e que nunca ao menos se aproximou da situação real existente nos cárceres?

Porque manter encarcerado jovens cujo delito único foi pequeno furto, ou porte de mínima quantidade de drogas ilícitas, entre outros encarcerados de muita experiência em delitos de extrema gravidade promovendo convivência perniciosa, maléfica, danosa e acima de tudo imoral?

Há muito esse sistema oficial está falido e é gerido de maneira ineficaz, ineficiente e conivente com a barbárie ora estampada. É hora de se repensar tudo isso, colocar em ação o DESENCARCERAMENTO pelo uso de uma Justiça restaurativa, ágil e que traga esperanças e oportunidades aos que erraram.

Deus nos criou para viver como irmãos, seus filhos amados, num mundo sem cárceres.

As respostas questionadas, estão estampadas em manchetes sensacionalistas que aumentam a audiência de muitos veículos de comunicação que investem em formar na consciência do público que “bandido bom é bandido morto” e ainda oportunizando o desrespeito e fomentando o ódio aos que trabalham na defesa dos Direitos Humanos.

Preocupante e de entristecer são as inúmeras pessoas que além de nada fazerem, criticam e hostilizam os que à luz do Evangelho vivenciam mensagens como  “Estive preso e vieste me visitar” Mt. 25, 36,  dando as costas aos ensinamentos de Cristo.

Não será o medo, não serão as ameaças e a intimidação que irão parar ou mesmo diminuir nossa atuação cristã e profética junto aos excluídos. Nossa voz não será calada. Políticos, autoridades, Governo, Poder Judiciário serão sempre responsabilizados pela omissão com o Sistema Prisional/Carcerário, mesmo que o sensacionalismo da Mídia teime sempre em apenas mostrar o caos, sem apontar os responsáveis.

 Valdemiro_Cruz

por Valdemiro Cruz,

é Colunista do Blog e integrante da PASTORAL CARCERÁRIA.