Ceclin
abr 22, 2009 13 Comentários


Nossa Senhora do Amparo e Mário Bezerra – Dois bairros esquecidos em Vitória

“Aqui, a gente tem que procurar os buracos menores para passar”. O comentário do motorista José Antônio Amaro, 41 anos, é comum a quem passa pelas ruas principais dos bairros de Mário Bezerra e Nossa Senhora do Amparo. São poucos os trechos onde as vias estão livres de estragos, causados na maioria das vezes pelas ações das chuvas. O Correio do Interior, em cerca de 20 minutos, conferiu mais de 50 buracos, a maioria deles no asfalto da rua principal de Mário Bezerra. A falta de estrutura do bairro se estende também pela falta de saneamento básico adequado, incluindo péssimas condições das calçadas e a falta de vias de acesso à BR 232.

Mas quem sofre não são somente os motoristas. Na ponte que dá acesso ao Bairro de Nossa Senhora do Amparo os pedestres são obrigados a dividirem um pequeno trecho de areia com os veículos, colocando em risco a vida de jovens e crianças que diariamente vão à escola.
A situação ainda é pior quando chove segundo Maria do Rosário, 19 anos. “Quando chove chego toda suja da lama jogada pelos carros” diz a estudante do 2º ano ensino médio.
São bairros esquecidos há anos pelas autoridades competentes, seja a Prefeitura Municipal que não dá a estrutura necessária, seja pela Compesa que não faz a devida manutenção no Saneamento Básico. Quando nossa equipe começou a fazer a reportagem, várias pessoas se aglomeraram para enumerarem os problemas dos bairros.
Segundo os moradores a falta de segurança é outro problema constante na localidade, diz um morador que não quis se identificar. Segundo o morador, a falta de iluminação contribui para o tráfico de drogas e a criminalidade. “Parece até que tem duas Vitórias, a nossa é a esquecida”, completa. No mesmo momento, outro jovem, Matheus Guilherme de Freitas, 19 anos, afirma que por duas vezes foi assaltado. “A primeira vez levaram meu celular e minha bicicleta, na segunda levaram o meu celular que nem pago estava ainda”, pontuou.
Outras reivindicações dos moradores foram os acessos a BR 232 e a construção de áreas verde de lazer em ambos os bairros. Segundo alguns moradores do Bairro de Mário Bezerra, uma área destinada a ser verde no Bairro foi invadida para a construção de um Motel. Por sorte as obras pararam, mas nenhuma providência foi tomada pelas autoridades para que a obra irregular fosse demolida.

por HELDER SÓSTENES,
Diretor do Correio do Interior.