Ceclin
jun 13, 2016 0 Comentário


No final da gestão, Prefeitura de Vitória estimula contrato vencido

Joaquim - PR - Djalma

Joaquim Lira, Paulo Roberto e Djalma Andrade sintonizados em estimular contratos milionários na atual gestão. Fotos: Arquivo

 

Por Elias Martins

Vejam que interessante…  Ultimo dia 09 de junho o Município da Vitória de Santo Antão editou no DOE – Diário Oficial do Estado de Pernambuco,  “Processo Nº 030/2015; Pregão Presencial 015/2015 – Contratação de Empresa para executar serviços de locação, instalação, produção, montagem e desmontagem de estruturas móveis de uso temporários” Contrato: 049/2016 – Contratado: P. A. Sons e Eventos Ltda ME – Valor: R$ 1.767.993,35.

Este pregão se deu em 03.06.2015, propondo uma contratação de 12 meses para o referido serviço, dividido em 28 lotes, cujo aviso de convocação se deu em 28.05.2015, DOE-PE, Poder Executivo – Pg: 17.   Teve sua homologação em 12.06.2015, editada em 13.05.2015 – DOE-PE, Poder Executivo – Pg: 33.  A P. A. Sons e Eventos Ltda ME ficou com 24 lotes num valor total de R$ 3.513.181,10 com vencimento para 12.06.2016 (ontem – Dia dos Namorados).

Poderia a Prefeitura fazer aditivo nesse tipo de contrato? Não vejo como.  Não trata-se de serviço essencial.

Porque divulgar um contrato em véspera de vencer, e a um custo diferente de seu valor original no momento de sua assinatura?

Para mim, está tudo errado.

Em especial ao vermos o chororô constante da administração, alegando não ter dinheiro pra isso, pra aquilo, atrasos constantes de folha de servidores, débitos vultosos deixados de 2015 para 2016.

Por sinal, esse contrato que tentam reanimar entrou 2016 a Prefeitura de Vitória devendo R$ 92.222,30, referentes as festividades de 03 de agosto e 07 de setembro.

Lembrando que este contrato é um legado deixado pelo Ex Secretário de Cultura, Turismo e Esportes Paulo Roberto Leite de Arruda.

Outro fato interessante é o contrato da IMPACTO Comunicação e Marketing.   Um município que se diz com problemas financeiros gravíssimos, alegando falta de Professores, Médicos, Remédios etc (que eu acredito ter excessos).  Basta ver a folha de servidores contando com 1.783 servidores efetivos e mais 2.600 contratos e comissões aproximadamente.  Agora resolve contratar uma empresa de Marketing à apenas 206 dias do fim deste mandato (Graças à Deus!) pelo valor de R$ 1.200.000,00 sendo dividido entre Prefeitura (R$ 500 mil); Saúde (R$ 400 mil) e Ação Social (300 mil).  Pelo jeito, o Secretário Executivo de Governo – Djalma Andrade da Costa está com a carga toda, já que esta área de comunicação está sob seu comando.

À 202 dias de final de governo, analisem que prestes a começar a campanha eleitoral a Prefeitura de Vitória vai estar preocupada com os serviços constantes desse contrato:

                “Criação de Logomarca, Produção e execução técnica de peças e projetos publicitários, planejamento, criação, acompanhamento de produção, elaboração de planos de mídia e distribuição de publicidade aos veículos, produção de peças publicitarias de apoio à eventos educacionais, culturais e artísticos e ou marketing promocional, planejamento e execução de pesquisas e outros instrumentos de avaliação e geração de conhecimento sobre o mercado, o publico alvo e os meios de divulgação ou sobre o resultado das campanhas realizadas, além da criação e desenvolvimento de formas inovadoras de comunicação publicitária.”

Em sete anos e cinco meses de governo ininterrupto, não teve essa preocupação.

ESTRANHO???

Martins Colunista

 

 

Por Elias Martins, colunista do Blog