Ceclin
Maio 28, 2010 0 Comentário


Natuba começa a retomar sua mata nativa

A Sociedade Nordestina de Ecologia (SNE) divulgou, neste mês de maio, balanço parcial das atividades do Projeto Nascentes do Natuba que tem como meta, até 2010, a produção e o plantio de 130 mil mudas nativas de Mata Atlântica, divididas em cerca de 60 espécies, para reflorestamento de áreas degradas.

O Projeto iniciado em 2007 já atingiu a sua meta de produção de mudas, faltando para meta de plantio cerca de 30 mil mudas. Para tanto foram articulados os agricultores dos Assentamentos Cacimbas e Açude Grande, em Vitória de Santo Antão e do Assentamento de Jardim, em Moreno, neste caso a SNE foi procurada pelos próprios agricultores.
Tanto a produção como o plantio das mudas são realizadas com a participação dos assentados que recebem capacitação e assistência dos técnicos da SNE. Os assentamentos, Jardim, Cacimbas e Açude Grande estão recebendo pela primeira vez técnicos da SNE para a implementação do Projeto.

Nos dois anos, período de 2007 a 2009, de atividades do Projeto nos Assentamentos de Chico Mendes e Divina Graça, em Pombos e no Assentamento Serra Grande, em Vitória de Santo Antão, foram plantadas aproximadamente 100 mil mudas, entre espécies nativas da região e frutíferas.

Para dar consistência às plantações e atender a meta do projeto, a SNE além de ter instalado duas área de produção, uma no Assentamento Chico Mendes e outra no Assentamento Serra Grande, mantém um viveiro próprio.
Numa área de 5.460m², ficam abrigadas, além da produção de mudas, um centro de documentação, um espaço aberto para atividades múltiplas, uma sala reservada para um banco de sementes e um escritório. A produção de mudas se destina reflorestamento de áreas degradadas de mata atlântica, como é o caso do Projeto Nascentes do Natuba, bem como à arborização urbana.
Para tanto, são efetuadas coletas sistemáticas de sementes que vão do tratamento à germinação. Parte das sementes coletadas é armazenada visando à futura implantação de um banco de germoplasma.

NATUBA

O Projeto conta apoio do Fundo Nacional de Meio Ambiente e com o envolvimento de agricultores familiares dos diversos assentamentos que aderiram ao Projeto. No qual receberem assistência técnica da SNE no processo da produção, plantio e monitoramento da área a ser reflorestada, com mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.

Este Projeto tem o intuito além da recuperação da recuperação de áreas degradadas, estimular a geração de renda com a produção de mudas e implantação dos sistemas agroflorestais, a partir da implantação de viveiros de produção de mudas nas localidades.

com informações da Assessoria.