Ceclin
ago 14, 2008 6 Comentários


Não será desta vez que Vitória terá Guia na TV?

Faltando menos de uma semana para o início do guia eleitoral na televisão, os candidatos oposicionistas à Prefeitura da Vitória de Santo Antão reivindicam a transmissão dos programas pela TV Vitória – canal 58 -, que pertence ao ex-prefeito José Aglailson (PSB).
Ele renunciou ao cargo para disputar um mandato de vereador e apóia a reeleição de Demetrius Lisboa (PSB). O argumento de Aglailson para não ter programa é que os equipamentos do estúdio foram danificados pelas chuvas que caíram no município, no último dia 2, e estão em manutenção.
Uma certidão negativa do Corpo de Bombeiros, emitida no dia 5, diz que o prédio da emissora não está interditado e é nisso que os adversários de Dedé, como é conhecido o prefeito, se baseiam. Ontem (13), contudo, o secretário de Imprensa, José Edalvo, apresentou laudo dos Bombeiros, do dia 4, para provar que não há condições de se transmitir nada.“A TV está sem equipamento para funcionar. Quem tem interesse no funcionamento somos nós, que temos anunciantes e funcionários. E no guia, tínhamos muitas obras para mostrar”, ressaltou Edalvo. “Não precisamos fechar a TV só para não deixar um adversário falar”, acrescentou José Aglailson.

De posse da certidão negativa, o representante jurídico da coligação Vitória Bem Administrada, encabeçada por Elias Lira (DEM), alega que a “pseudo interdição” se trata de “uma forma política de evitar a transmissão do guia”. A opinião é compartilhada pelo concorrente à Prefeitura, Cristiano Pilako (PTB), que disse que o canal se trata de um instrumento de política. “Em Vitória, a democracia ainda não chegou e a população respira os resquícios do coronelismo da política de Pernambuco. Quando alguém assume uma concessão pública tem direitos e deveres, mas em Vitória parece que não há deveres”, afirmou.
Tanto Pilako, quanto os representantes de Elias Lira reuniram-se com o Juiz da 18ª Zona Eleitoral, Uraquitan José dos Santos, para relatar o caso e buscar uma alternativa. No entanto, nenhuma ação pode ser impetrada, pois não há crime eleitoral. “A orientação foi que devemos aguardar até o dia 19, quando o guia deve ser exibido. Se não for, aí sim, poderemos provocar a Justiça”, disse Pilako. (Folha de Pernambuco).