Ceclin
set 02, 2008 22 Comentários


NÃO É VERDADE!

Lissandro esclarece

Muito atrasados com a explicação, apenas ontem (01/09) soubemos de um artigo do professor Ibirapuã Bayma (Biraka), no seu portal do Jornal A Verdade, dia 27/08, fazendo sobre nós uma equivocada afirmação. Em razão de o Juiz Eleitoral ter expedido mandado de apreensão e busca do Jornal A Verdade conforme aqui noticiado, a equipe de editoria política do nosso Blog chegou a publicar a versão e defesa do Jornal A Verdade na última sexta-feira (29) que está inclusive disponível em seu site. Há um artigo que acabou despercebido pela minha equipe. Se não fosse o aviso de um leitor atento do Blog A Voz da Vitória, teríamos passado batidos, pois dificilmente acompanhamos o site mencionado.

Biraka disse o seguinte em seu site – Artigo nominado “Blog do Lissandro”:

“Em momento algum o professor Lissandro solicitou entrevista para saber detalhes do ocorrido, até porque já tinha todas as informações, conforme foram divulgadas em seu blog. Acredito que o professor Lissandro tinha as informações até mesmo antes do ocorrido, devido a sua estreita ligação com integrantes do DEM”.

O editor do jornal se referia a um texto do Blog A Voz da Vitória, quando estivemos na recepção do prédio do Jornal para pegar uma edição e manter contato, o qual a partir daí houve um desencontro de informações.
Possivelmente a recepção deve ter me anunciado com o entendimento de meu nome truncado, o que é comum acontecer, pois as pessoas no início não entendem a pronúncia do meu nome de imediato. O que houve foi um verdadeiro equívoco. Uma pequena situação que se tornou relevante. O professor Biraka é um amigo de antigos carnavais e desde sempre mantivemos uma relação de amizade saudável, respeitosa e sempre fomos bem recebidos. Pelo qual o tenho com enormes préstimos. Um pequeno fato com um lastimável lapso. Foi isso!

Contudo, o que aqui gostaria de reportar é com relação quando o nobre editor e professor nos impinge uma afirmação que não procede.
Desde os meus 15 anos faço militância social e política. E isso nos possibilitou ter uma relação democrática com todas as forças políticas do Município, sem exceção. Prova cabal foi a presença de todas as representações políticas na minha festa de aniversário em março último. Não tenho relações estreitas com o DEM.

De pronto, este fato acabou fornecendo a minha pessoa a chance de esclarecer alguns pontos e agradeço ao professor Biraka por isso. As pessoas que convivem comigo já sabem, talvez as que estão longe tenha uma interpretação diferente e é para estas que gostaria de pronunciar-me. Atualmente sou professor da FACOL, portanto tenho uma ligação institucional com a empresa e sinto-me honrado em trabalhar nela. Algumas pessoas misturam as bolas.

O interessante é que não se percebe questionamentos quando pessoas ligadas historicamente ao PSB local, que são professores do RADAR/FACOL e não votam no candidato apoiado pelo Diretor da Faculdade, o mestre Paulo Roberto. Provando que a FACOL é uma academia que agrega diferentes opções políticas, ao contrário de algumas empresas na cidade, e portanto respeita o foro íntimo de seus funcionários. O debate de idéias não se figura em relações pessoais.
Alhos e bugalhos são distintos, concordam?

Pois bem. Tenho um programa na Tabocas FM de propriedade da FACOL, no qual tenho total liberdade de pauta. Fui convidado pelo Diretor da Instituição para assumir este espaço e aceitei de pronto de modo espontâneo e voluntário.

Atualmente tenho uma amizade salutar com Paulo Roberto independente da política partidária. Inclusive o candidato a vice do Prefeito Dedé, o Dr. Edvaldo Bione, também tem uma amizade com Paulo Roberto. Até a quarta-feira passada foram vistos conversando às 15:00 horas defronte a FACOL sob o testemunho de dezenas de transeuntes. Se Bione pode ser amigo de Paulo Roberto, por que eu não posso?

Em relação à nossa participação em campanhas, não é segredo para ninguém que visita o nosso Blog pois todos os textos sobre as eleições em Vitória de Sto. Antão que escrevemos vão acompanhados dessa referência. Sou partidário, o PCdoB foi e é o meu primeiro partido; como dirigente tenho que seguir suas decisões.

Optamos por sermos transparentes e falar ao leitor, que pode julgar por si só qualquer possível falta de isenção. Acreditamos que isto é muito mais honesto. Seria bom que todos fizessem o mesmo, inclusive os jornais, blogs e demais meios de comunicação em Vitória de Sto. Antão.

Obrigado pela atenção!

Por Lissandro Nascimento,
Editor e apresentador.