Ceclin
nov 02, 2008 0 Comentário


Município do Cabo se preocupa com o seu Estádio

Publicado em 02.11.2008
Vice-campeã da Série A2 do Campeonato Pernambucano de 2008, a Cabense parece caminhar por uma trilha mais fácil do que o adversário que o derrotou na final, o Vitória. Enquanto o time vitoriense terá problemas estruturais para resolver, a equipe do Cabo já começou os ajustes no gramado que usará na Primeira Divisão estadual em 2009. Além disso, conta com um projeto de reforma geral do estádio Gileno de Carli, que começará a sair do papel a partir de maio do próximo ano.
A ampliação, que está em trâmites finais de aprovação pela prefeitura da cidade, aumentará a capacidade de 2.500 para 10 mil pessoas. Também contemplará outros pontos do estádio que estão um pouco a dever para um time da elite pernambucana.
“Vamos ter novos vestiários, apartamentos para os atletas, sala de musculação e refeitório. Estamos em parceria com a prefeitura. As obras devem começar em maio de 2009”, explicou o diretor Carlos Kila.
“A população do Cabo vem crescendo muito com o crescimento do pólo (de Suape), e é necessária uma ampliação para atender à demanda. A melhora não será só a nível de capacidade, mas também da estrutura. O prefeito já garantiu uma parte dos recursos e temos o projeto para conseguir o que falta”, afirmou o secretário de Cultura e Esporte do Cabo e ex-treinador da Cabense, Rinaldo da Costa.

Um ponto que sempre rendeu reclamações, principalmente dos três times grandes do Estado, são os bancos de reserva – pequenos, no nível do campo, colados no alambrado e sem proteção adequada contra a chuva. “Temos consciência de que o banco é acanhado, mas não posso fazer algo agora que será mudado na reforma maior, depois”, argumentou Kila.

Quando a reportagem do JC esteve no Gileno de Carli, o secretário Rinaldo da Costa estava visitando as dependências com dois profissionais especializados no gramado – que não apresentava grandes danos, mas estava irregular em alguns pontos. “Essa é uma das prioridades para o Campeonato Pernambucano do ano que vem. Além disso, o alambrado também será reforçado”, disse Rinaldo.
Para que seja cumprida a determinação da Federação Pernambucana de Futebol de que o local de jogo tenha espaço para pelo menos 5 mil pessoas, o clube contará com arquibancada móvel atrás de um dos gols, o que aumentará a atual capacidade de público para 5.500.
Sobre o planejamento para a temporada 2009, as novidades começarão a aparecer a partir desta semana. Está marcado para amanhã um encontro entre diretores e patrocinadores, onde serão definidas, entre outras coisas, a permanência do treinador gaúcho Rogério Zimerman e o orçamento para a contratação de atletas.
(Jornal do Commercio).