Ceclin
Maio 31, 2010 1 Comentário


Mulheres são alvo de campanha

Publicado em 31.05.2010

Seguindo orientação da OMS, municípios como Olinda e Recife programaram uma série de atividades voltadas para os fumantes do sexo feminino

A economista Ivanilda Pereira, 48 anos, fuma há duas décadas. Ano passado, tentou parar. Por sete meses, conseguiu livrar-se do cigarro durante o dia, mas à noite não resistia. Seu maior sonho é interromper o vício. Ivanilda e milhares de mulheres fumantes em todo o mundo são o principal alvo, hoje, do Dia Mundial sem Tabaco. A Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu, este ano, o tema Gênero e tabaco com ênfase no marketing para mulheres.

Segundo a entidade, o sexo feminino representa cerca de 20% dos fumantes no planeta.
Em Olinda, panfletos, adesivos e material educativo serão distribuídos nas ladeiras do Sítio Histórico. O ato público, ao meio-dia, contará com três bonecas gigantes e orquestra de frevo.
Antes da panfletagem, acontecerá um seminário no auditório da Academia Santa Gertrudes, no Alto da Sé, para discutir políticas de combate ao tabagismo, a realidade no País e as estratégias que a indústria do fumo usa para atingir as mulheres.
A coordenadora nacional da Aliança para Controle do Tabagismo no Brasil (ACTBr), Paula Johns, uma das convidadas, vai lançar uma pesquisa nacional sobre tabagismo e gênero, realizada pela Rede Feminista de Saúde. “Lançaremos também a Rede de Mulheres de Olinda para o Controle do Tabagismo. Esse grupo é o primeiro no Brasil e estará ligado à rede latinoamericana”, explica a coordenadora das ações em Olinda, Maristela Menezes.

Amanhã, outro encontro, também na Academia Santa Gertrudes, reunirá proprietários de bares, restaurantes, pousadas e hotéis para que sejam sensibilizados sobre a importância de manter ambientes livres do fumo. Participarão o Ministério Público do Trabalho, a Vigilância Sanitária Municipal e a Coordenação de Saúde do Trabalhador.

No Recife, o Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), na Encruzilhada, e a Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças, em Santo Amaro, terão panfletagem, com entrega de material que conscientiza a população a não fumar.

As duas unidades da Universidade de Pernambuco (UPE) fazem parte de um projeto de extensão universitária, coordenado pela professora Edilene Barbosa, que visa estimular o aumento de lugares sem cigarro. Amanhã, no auditório da faculdade, haverá palestra sobre o tema.
Quinta-feira (dia 3) de manhã, profissionais de saúde e pacientes conversarão com o coordenador municipal de controle de tabagismo do Recife, Marcos Túlio.

Em Fernando de Noronha, será lançada, sexta-feira, a política de controle do tabagismo no arquipélago. Estão previstas atividades, de quarta a sábado, com diversos segmentos, entre moradores, trabalhadores e turistas.

Além de problemas cardíacos, enfisema e câncer de pulmão, o uso do cigarro pelas mulheres pode acarretar outras questões, como maiores taxas de infertilidade, problemas no parto, nos ossos e menopausa precoce.
Por ano, são cerca de 4,9 milhões de óbitos em função do consumo de tabaco.
(Jornal do Commercio)