Ceclin
ago 06, 2018 0 Comentário


Muitos federais vão voltar para casa em Pernambuco

marilia-arraes

Passadas as convenções partidárias, já tem deputados federais com as mãos na cabeça e na ponta do lápis, por visualizar derrota nas urnas em outubro, por conta das formalizações das chapinhas montadas pelo PP, PT, Patriota e PROS/Avante/PDT.

Os chapões da Frente Popular (Paulo Câmara) e da frente Pernambuco Vai Mudar (Armando Monteiro) terão apenas João Campos (PSB) e André Ferreira (PSC) como puxadores de votos.

Dessa forma, as duas coligações devem eleger menos deputados do que calcularam inicialmente. Especialistas em cálculos eleitorais apostam que cada um dos blocos deverá eleger apenas seis deputados federais. As outras 13 vagas ficarão com as chapinhas.

Nessa nova reengenharia numérica, a previsão é que a densidade eleitoral conquistada por Marília Arraes (foto) possa levar o PT a abocanhar três cadeiras na Câmara Federal (atualmente não tem nenhuma). O PP pode eleger até seis deputados.

As chapinhas do Patriota (Pastor Eurico) e PROS/PDT/Avante (João Fernando Coutinho, Túlio Gadelha e Wolney Queiroz) vão brigar pelas quatro vagas restantes.

Olinda Hoje