• Ceclin
dez 03, 2009 2 Comentários


Motoboys e taxistas terão crédito

Financiamento // Caixa Econômica e Banco do Brasil lançou linha para profissioanis registrados ou autorizados, no caso dos táxis

São Paulo – Motoboy e taxistas foram contemplados com financiamentos por dois bancos públicos. A Caixa Econômica Federal (CEF) lançou uma linha de financiamento para a compra de motocicletas por profissionais registrados que trabalhem com transporte remunerado de mercadorias e documentos. Essa linha terá R$ 100 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Já o Banco do Brasil lançou uma linha de crédito para taxistas, voltada para a aquisição de veículos novos. O recurso de até R$ 200 milhões virá também do FAT.

A modalidade de crédito para motoboys, anunciada na última sexta-feira pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e pelo vice-presidente de Pessoa Física da CEF, Fábio Lenza, permitirá que o trabalhador compre motocicletas novas, de fabricação nacional, de até 150 cilindradas e limite de preço de R$ 8 mil.

O empréstimo, de acordo com a CEF, será limitado a 80% do valor da motocicleta, corrigidos pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 12% ao ano para financiamento de 36 meses e TJLP mais 18% ao ano no caso de financiamento com prazo de 37 a 48 meses.

As operações serão contratadas até 30 de junho do próximo ano ou enquanto houver recursos disponíveis. As motocicletas devem apresentar itens de segurança regulamentados pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), como freio a disco, baú com reflexivo, colete e capacete. Também será obrigatória a contratação do seguro do bem. O profissional deve estar regulamentado para o exercício da profissão.

Taxistas – Por meio da linha lançada pelo Banco do Brasil, o taxista poderá financiar até 90% do valor do carro e o seguro inicial, observado o teto de R$ 60 mil. Os automóveis devem ser fabricados no Brasil e equipados com motor de cilindrada até dois mil centímetros cúbicos (2.0). O financiamento pode ser solicitado em agências do BB e está sujeito à aprovação cadastral. O custo da linha de crédito corresponde à Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 4% ao ano O prazo máximo da operação é de 60 meses, incluídos três meses de carência.

O empréstimo podeser feito por correntistas do BB, desde que autorizados pelo poder público para o exercício da atividade de taxista. A operação é individual e limitada a um veículo por CPF. De acordo com dados da Federação Nacional de Condutores Autônomos de Veículos (Fencavir), a estimativa é de que existam cerca de 300 mil táxis e 900 mil taxistas em todo o País.

Emprego – Lupi aproveitou o evento para afirmar que espera recorde na geração de empregos formais em novembro. Ele estimou que o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) deste mês mostrará a criação de 140 mil postos de trabalho. “Penso que vamos ter um novembro recorde de novo. Não é (geralmente) um mês de grande resultado, mas vamos fazer mais de 140 mil (empregos)”.

(Diário de Pernambuco).