Ceclin
jun 27, 2012 2 Comentários


Morte de vitoriense no Rio continua sob investigação

(Foto: A Cara de Vitória)

A Polícia aguarda ouvir familiares e amigos para identificar o autor dos disparos que mataram o balconista Vitoriense Marconi Lima da Silva,  24 anos, durante suposto desentendimento em um show de forró em uma boate, no Colubandê, no Rio de Janeiro, na madrugada do último sábado (23).

Marconi, que estava acompanhado da irmã, teria se envolvido em uma confusão, em um dos acessos ao banheiro da casa de show, onde foi baleado na cabeça e nas costas. O autor dos disparo teria fugido em um veículo Palio, antes da chegada da polícia.

A polícia investiga a hipótese de a confusão ter sido motivada por causa de um assédio à irmã do balconista. Antes de ser baleado, Marconi foi agredido com socos e coronhadas. Internado em estado grave, Marconi morreu no início da manhã da última segunda-feira (25).

Ainda abalados, parentes e amigos de Marconi não descartam a possibilidade de entrar com uma ação contra a boate, onde ele foi agredido e baleado. “Ainda não tomamos nenhuma decisão quanto a isso, mas já pensamos na possibilidade. Marconi tinha uma filha de dois anos, completados na semana passada”, disse um dos familiares.

Marconi tinha parentes no Sítio Pacas, Zona  Rural da Vitória de Santo Antão. De acordo com familiares, a vítima estava no Rio de Janeiro acerca de seis anos, em busca de uma vida melhor.

Com informações do Jornal O São Gonçalo