Ceclin
set 19, 2018 0 Comentário


Mondelēz International alcança 100 pontos no Índice Dow Jones de Sustentabilidade

(Foto: Arquivo / A Voz da Vitória).

(Foto: Arquivo / A Voz da Vitória).

A Mondelēz International foi novamente incluída no Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), tanto para a versão norte-americana quanto para a mundial. O DJSI é uma referência independente e reconhecida globalmente, que realiza amplas avaliações sobre o desempenho econômico, ambiental e social de uma empresa.

No índice anterior, a Mondelēz International estava com 92 de avaliação. Agora, a companhia alcançou 100 pontos em razão do aumento da pontuação nos indicadores de direitos humanos, ecoeficiência operacional, atração e retenção de talentos e cidadania, filantropia corporativa e ainda pelos riscos relacionados à água, saúde e nutrição. No Brasil, as iniciativas ambientais estão a todo vapor: a planta de Curitiba (PR) reduziu em 38% as emissões absolutas de CO2, e já atingiu a meta de redução de consumo de água prevista para 2020, que hoje utiliza 23,5% menos do que em 2013; já a planta de Vitória de Santo Antão (PE) foi a primeira da companhia no mundo a obter a certificação LEED® Silver (Leadership in Energy Environmental Design), e também reduziu em 20% o gás natural dos aquecedores de água, contribuindo para redução de emissão de CO2.

“Estamos orgulhosos do nosso forte e contínuo desempenho no índice Dow Jones de Sustentabilidade. É a prova de que o trabalho que fazemos todos os dias para desenvolver nossos negócios e capacitar as pessoas para escolher o snack certo está aumentando nosso impacto positivo no mundo”, afirma Grazielle Parenti, diretora de Assuntos Corporativos e Governamentais da Mondelēz Brasil. A executiva ressalta também que, graças à escala global da companhia, é possível concentrar os esforços onde percebe-se maior impacto para construir um futuro melhor. No âmbito social, o programa Ação Saudável é um dos exemplos de sucesso como maior programa da companhia na América Latina e que está entre os maiores no mundo, promovendo a qualidade de vida baseado nos pilares de saúde e educação nutricional, incentivo ao consumo de alimentos frescos, com a construção das hortas, prática de atividades físicas e engajamento da comunidade.

“A empresa já levou a iniciativa para municípios como São Paulo, Recife, Vitória de Santo Antão, Piracicaba, Curitiba e Bauru, e atuou em mais de 1.000 escolas da rede de ensino pública, impactou mais de 430 mil alunos e colaborou para a capacitação de mais de 15 mil professores nos últimos três anos. Ao todo, estimamos que mais de um milhão de pessoas tenham sido impactadas, entre crianças, suas famílias, profissionais da educação e comunidades”, comemora a executiva.

Para a avaliação do índice 2018, 3.500 das maiores empresas do mundo, de mercados desenvolvidos e emergentes, foram convidadas a participar. Apenas 10% das melhores companhias por setor foram consideradas elegíveis ao índice mundial, enquanto as 20% melhores por indústria foram selecionadas para o índice norte-americano.

No recém-lançado Relatório de Impacto para o Crescimento de 2017, a Mondelēz International demonstrou como seus programas de impacto se alinham e apoiam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas 2030. A empresa reportou redução de 25% no uso de água em locais prioritários, onde o item é mais escasso, bem como diminuição de 10% nas emissões absolutas de CO2 e eliminação de mais de 53.500 toneladas de material de embalagem.

A empresa também aumentou sua participação do projeto Cocoa Life, para o fornecimento sustentável de cacau, alcançando 120.500 agricultores em 1.085 comunidades. Desde 2016, a matéria-prima oriunda dessa iniciativa já aumentou em 14% e hoje 35% do cacau utilizado na produção vem desse projeto.

© Diário Indústria & Comércio