Ceclin
set 23, 2015 0 Comentário


Mondelez, em Vitória, expande produção de biscoitos recheados

Última expansão, que equivale a um investimento de R$ 72 milhões, foi para produção de biscoitos recheados

Última expansão, que equivale a um investimento de R$ 72 milhões, foi para produção de biscoitos recheados

Planta da Mondelez, em Vitória de Santo Antão, produz várias marcas do grupo, com destaque para o Oreo, que tem maior volume de vendas na região

Diario de Pernambuco

A fábrica da Mondeléz Brasil, localizada em Vitória de Santo Antão e inaugurada em 2011, chegou a sua quinta fase de ampliação. Agora, a unidade entra na chamada etapa de performance, ou seja, estabilidade e eficiência nas linhas de produção. Em Pernambuco são produzidos Bis, Sonho de Valsa, Club Social, Trakinas e Oreo. Ao todo, a unidade emprega 1.100 funcionários. A última expansão, que equivale a um investimento de R$ 72 milhões, foi para produção de biscoitos recheados.

“Não temos planos de expansão no momento. O objetivo é de atingir níveis de eficiência. A opção de produção de Oreo via Pernambuco foi estratégica. A matéria-prima é toda importada e daqui atendemos o mercado nacional com distribuição por via rodoviária”, contou o gerente geral da unidade da Mondeléz de Vitória de Santo Antão, Marcelo Caon. É justamente na região Nordeste que o biscoito Oreo está registrando recordes de vendas. A fase de testes na produção foi realizada no final de 2013.

“Inicialmente, a marca estava presente apenas junto aos grandes distribuidores e de outras regiões. Apenas em maio deste ano nós começamos a distribuição junto a todos os distribuidores”, contou Flávia Chiba, gerente de Marketing de Biscoitos para o Norte e Nordeste da Mondelez. A aceitação do biscoito no mercado nordestino superou as expectativas. Com menos de um ano da chegada ao Nordeste já atinge participação de mercado maior, em valor, do que no restante do País, onde a comercialização teve início no final de 2013. Nos Estados nordestinos, a marca detém 15% em valor do mercado de biscoitos recheados, ocupando o segundo lugar no segmento, segundo pesquisa Nielsen Scantrack, realizada no último mês de agosto.

O resultado de Oreo segue uma tendência contrária à nacional, cujo mercado apresentou uma queda de 5%. “O Nordeste apresenta um mercado maduro de bicoitos. A categoria está presente em quase 100% dos lares da região, com um consumo por lar quase duas vezes maior que no restante do País. Oreo conseguiu aumentar esta participação. Pelos nossos cálculos, 30% do crescimento de Oreo está no Norte e Nordeste do País”, enfatizou. Segundo ele, o segmento de biscoitos recheados movimenta cerca de R$ 700 milhões ao ano. Nas gôndolas, os consumidores podem encontrar o produto em duas versões de embalagem: individual e familiar.