• Ceclin
mai 31, 2010 3 Comentários


Mobilização e pressão reabrem as negociações

A mobilização da categoria conquistou a reabertura das negociações. As reuniões dos últimos dias 26 e 27, com representantes do Sintepe, CUT, Secretários de Educação, Administração e Superintendente de Desenvolvimento de Pessoas, trouxeram alguns avanços.

Quanto ao decreto que institui o Grupo de Trabalho (GT), para reformular o Plano de Cargos e Carreira (PCC), o Secretário de Administração afirmou que o Sintepe estará presente no GT e que o governo ainda não tem uma proposta para o Plano.

A Secretaria de Educação mais uma vez concordou que não devem ser cortados os pontos das paralisações. Dessa forma, o compromisso dos trabalhadores em educação é de repor o conteúdo, cabendo ao governo o pagamento dos dias 16 de março a 24 de abril. Continuaremos lutando para que a Secretaria cumpra o acordo.

Sobre os aprovados no último concurso público, a Secretária de Administração disse que não há previsão para chamá-los, mas a partir do nosso questionamento admitiu prorrogar o período da convocação por mais dois anos, já que o prazo termina em fevereiro de 2011.
Também serão criadas equipes multiprofissionais para cuidar da saúde do trabalhador e evitar as relações de conflito nas escolas, sem descartar o atendimento individual.

A reabertura das negociações não significa que tenhamos resolvido os problemas causados pela nociva Lei Complementar 154. Para avançar temos que acompanhar o processo de discussão a ser instalado para reformulação do PCC, por exemplo.

Assim, a bela disposição de luta da categoria deverá estar sempre presente, como fez ao publicar os cartazes dos deputados, enviar cartas as redações dos jornais, panfletar e participar das assembleias. Portanto, todos devem estar atentos ao chamado da direção do sindicato para atos, assembleias e possíveis atividades emergenciais.

Municipais de Pesqueira

O Sintepe se solidariza com os professores em greve desde 17 de maio pelo cumprimento do Piso e implantação do PCC. No município, 60% dos professores são contratados e apenas 40% efetivos.

Cumprir a Lei do Piso gera Emprego

1º de Junho – Conferência Nacional da Classe Trabalhadora pela ampliação de direitos e conquistas.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco