Ceclin
out 17, 2008 13 Comentários


Ministério Público entrou com pedido contra os deputados vitorienses

O Presidente da Comissão de Ética da Assembléia Legislativa de Pernambuco, André Campos (PT) conta que a Procuradoria do Legislativo já analisa pedido do MP da Vitória de Santo Antão para punir os dois deputados estaduais Aglaílson Júnior (PSB) e Henrique Queiroz (PR).
Só depois da análise é que a Comissão de Ética da ALEPE poderá dizer se foi legal a prisão dos dois deputados que fizeram carreata no dia da eleição em Vitória de Santo Antão. Os quais foram detidos pelos policiais do 21º BPM da Vitória e prestaram depoimento na Delegacia Municipal, por estarem fazendo boca de urna, abertamente, em defesa de seus respectivos candidatos a prefeitura da cidade.
Comunidade lamenta transferência do Coronel Souza

Recebendo o apoio e o Manifesto com 46 assinaturas, da Promotora de Justiça ao Pároco da Vitória de Sto. Antão, o Pe. Renato Cunha, estes repudiam a “remoção compulsória” do tenente-coronel Alexandre de Souza do comando do 21º BPM.
Segundo analisam houve punição, porém a PM nega esta punição ao tenente-coronel porque ele prendeu dois deputados no dia da eleição em Vitória. “Onze oficiais foram transferidos de unidades no dia 14. É situação normal na vida castrense”, diz.

ATUALIZAÇÃO:
Publicado em 18.10.2008
Engana-se quem imagina que o gerenciamento das ações de combate ao crime está livre da ingerência política. Pernambuco se deparou esta semana com caso de retaliação contra policial militar responsável pela prisão de autoridades. O Comando-Geral da PM removeu de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, o tenente-coronel Alexandre de Souza. O oficial “enfrentou”, nas últimas eleições, os deputados estaduais Aglaílson Júnior e Henrique Queiroz, que trocaram socos e ofensas. A transferência deixou indignados moradores e representantes da Justiça e do Ministério Público, que assinaram manifesto exigindo a sua permanência. O militar vinha sendo elogiado pelo trabalho de prevenção às drogas. (Coluna Jornal do Commercio).