Ceclin
set 09, 2011 0 Comentário


Menos de 10% dos municípios pernambucanos têm aterro sanitário

Blog do Diario

2014 traz dois grandes desafios para Pernambuco. O mais comentado é o de sediar jogos da Copa do Mundo. Do outro, a meta para os municípios acabarem com os lixões, pouco se fala.

Se o ritmo das obras para a Copa, ao contrário de outros estados, está dentro do cronograma estabelecido, o que dizer da implantação dos aterros sanitários? Será precisar acelerar os passos.

Apenas 18 municípios pernambucanos possuem licença para operar aterros sanitários. E outro obteve autorização com a CPRH para instalar uma unidade.

Ou seja, menos de 10% dos 184 municípios do estado tratam adequadamente o lixo, encaixando-se dentro dos critérios exigidos pelo Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

O plano estabelece dois limites: os municípios devem acabar com os lixões até agosto de 2014 e recuperar as áreas contaminadas pelo tratamento inadequado do lixo até 2027.

O percentual de municípios com ou em processo de instalação de aterros sanitários é pequeno, porém bem melhor do que existia em 2000. Na época, dois aterros sanitários funcionavam em Pernambuco.

As iniciativas para mudar esse quadro tiveram reforço com a Política Estadual de Resíduos Sólidos, criada em 2001 e revista no ano passado.

O levantamento sobre os aterros sanitários foi publicado recentemente no Mapa Estadual de Resíduos Sólidos. A elaboração do trabalho reuniu técnicos de sete instituições do governo do Estado.