Ceclin
abr 18, 2011 1 Comentário


Matriarca da PITU é enterrada em Vitória de Santo Antão

Dona Áurea Férrer de Moraes morreu nesta segunda-feira aos 105 anos; velório aconteceu do jeito que ela queria: no quarto e com rosas vermelhas

Da Redação do pe360graus.com



Foi enterrada, no fim da tarde desta segunda-feira (18), a fundadora da indústria de bebidas Engarrafamento Pitú. Dona Áurea Férrer de Moraes morreu aos 105 anos e o enterro dela aconteceu no Cemitério da Vitória de Santo Antão.


O velório foi do jeito que Dona Áurea queria. Em casa, mais exatamente no quarto e com rosas vermelhas. Os parentes disseram que vão guardar para sempre a lembrança de uma mulher acolhedora.
“Ela era aconchegante e aglutinava os filhos, o que é uma característica de uma pessoa acolhedora, de uma boa mãe, de uma boa esposa e de uma boa filha”, diz o filho Pedro Férrer.
Dona Áurea Férrer de Moraes nasceu em Limoeiro, há 105 anos, no dia 20 de fevereiro. Aos dois anos, foi para Vitória de Santo Antão, onde casou com Severino Férrer de Moraes, que morreu há 37 anos. Eles tiveram 11 filhos, 31 netos, 43 bisnetos e cinco tataranetos.
Muitos funcionários também quiseram prestar uma última homenagem a Dona Áurea. O aposentado Gonzaga Silva foi um deles. Durante 46 anos ele trabalhou na empresa Engarrafamento Pitú, fundada há 73 anos por Dona Áurea e o marido.
“A Pitú era pequenininha, era pobre mesmo e não tinha caminhão, não tinha carro. Mas foram chegando as máquinas e está do jeito que está”, relembra o aposentado.