Ceclin
out 09, 2011 0 Comentário


Mano Holanda seguiu para o PSC de Cadoca

Mano Holanda apoiará reeleição do Prefeito Elias Lira e Henrique Filho na vice

O PMDB anda revoltado com a “gula” do PSB por atrair seus quadros no Estado e não está nem se dando conta de que um ex-dirigente histórico da legenda tem avançado para cima do partido. Quem é? o Deputado Federal Carlos Eduardo Cadoca.

Em menos de 15 dias, Cadoca fisgou para o PSC dois vereadores do PMDB: Claudomiro Martins (Tacaimbó) e Mano Holanda (Vitória de Santo Antão) há 23 anos no partido do senador Jarbas Vasconcelos.

Indeciso entre o PSC ou o PSD, Mano Holanda teve lugar garantido nas duas últimas décadas na Câmara de Vereadores da Vitória e é um dos parlamentares mais bem votados do Município da Vitória de Santo Antão, ficou em segundo lugar depois de José Aglaílson nas eleições de 2008. Após 23 anos de vida pública ligados ao PMDB decidiu retirar-se da legenda com a entrada do médico Edvaldo Bione, mesmo após, segundo ele, o empresário Alexandre Ferrer, presidente do PMDB em Vitória, pedir para que ele continuasse no partido. “Pessoas querem desvirtuar o PMDB. Dorany Sampaio (presidente estadual) reconheceu o meu compromisso e me enviou uma carta pedindo para que eu ficasse. Decidi sair por que quis! Resolvi trilhar por outros caminhos”, justificou o parlamentar, alegando que estava sem espaço e desprestigiado pelo diretório municipal.

Os recentes fatos políticos registram que a insatisfação do partido deve-se a postura política tomada por Mano Holanda quando este apoiou para Presidente da Câmara de Vereadores o ex-prefeito José Aglaílson (PSB)principal opositor da atual gestão. Aglaílson chegou a oferecer a Mano Holanda sete siglas partidárias que estão no entorno da influência política do seu grupo, porém este optou por formalizar o ingresso ao PSC, presidido há longa data em Vitória pelo atual Secretário de Desenvolvimento Econômico Hildebrando Lima, continuando portanto, apoiando o grupo político do prefeito Elias Lira, o qual migrou para o PSD.

Por várias eleições, Elias Lira conta com o PSC em seu palanque, sendo em Vitória um partido fiel a seu grupo. O PSC, inclusive, sempre garantiu mandatos na Câmara Municipal, tendo em vista que a montagem de suas chapas proporcionais mostraram-se sempre competitivas.

Rebatendo “os boatos” de que estaria havendo uma retaliação do PMDB e do Governo Municipal contra o mesmo, do qual poderia decidir sair candidato a vereador no palanque do ex-prefeito José Aglaílson, Mano Holanda foi taxativo: “Não existe problema e nem retaliação nenhuma por parte do grupo político do prefeito. Onde eu estiver, estarei disposto a servir ao povo de Vitória”, finalizou.