Ceclin
out 07, 2012 0 Comentário


Mais voto de legenda na urna eletrônica

Agência Brasil

O advento das urnas eletrônicas nas eleições do Brasil, em 1998, trouxe consigo mais segurança e confiança nos resultados, mas acabou gerando um fenômeno eleitoral que tem crescido nas eleições do País: o aumento do voto de legenda. E a explicação é simples: o voto errado para vereador ainda é grande nas cidades. Apesar das campanhas de esclarecimento do TSE, parcela do eleitorado ainda desconhece a ordem de votação, que é sempre a mesma: primeiro, o voto é para vereador, depois, para prefeito.

É justamente na confusão que essa parcela dos eleitores faz diante da urna eletrônica que o voto de legenda cresceu. Ao abrir a tela da urna, o eleitor – que, pela ordem, deveria digitar o numero de um vereador – vota para prefeito, digitando um número de dois dígitos. “Muita gente vota no número do partido pensando que é o número do candidato a prefeito. A urna pergunta se ele quer confirmar o voto de legenda, e ele confirma. Aí, o voto que o eleitor achava que era para prefeito, na verdade foi dado na legenda, reforçando o cociente de vereador”, revela o secretário de Tecnologia da Informação do TRE-PE, Acácio Leite.

Isso explica o espanto e a revolta de alguns eleitores, quando saem da cabine de votação, colocando sob suspeita o processo. Ao partir para votar, pela segunda vez, que pela ordem é o voto para prefeito, ele digita o número do vereador que leva na cola. Com a orientação do mesário, ele digita o número real para prefeito, aparecendo a foto do mesmo. Encerrada a votação, acusa a urna de não conter o número de seu vereador. “Desde que a urna eletrônica foi introduzida, houve um aumento no voto de legenda, devido ao equívoco do eleitor na hora de votar, contribuindo para o cociente de voto de vereador”.