Ceclin
abr 29, 2015 0 Comentário


Mais de 90% das empresas afirmam não sofrer com crise hídrica no Brasil, revela pesquisa

140927003447_seca_cantareira_represa_jaguari_reuters_624x351_reutersA grave crise de abastecimento de água que atinge diversas regiões do País não afetou a grande maioria das empresas que participaram da pesquisa.

O DatAberje – Instituto de pesquisa da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) – identificou que, apesar de 92% das participantes não terem enfrentado qualquer tipo de problema durante a crise atual, 77% delas adotaram alguma medida para minimizar os possíveis efeitos dos problemas de abastecimento. Além disso, 45% das empresas pesquisadas têm um comitê formal estruturado para tratar de questões relacionadas à crise.

“Não é de hoje que as empresas se preocupam com a questão ambiental. A sustentabilidade, que se tornou uma das preocupações das empresas nos últimos anos, foi o principal fator de transformação no mundo corporativo. Pode-se deduzir da pesquisa que as empresas estavam mais preparadas para a crise do que imaginávamos, com ações de longo prazo para economizar água e outros recursos”, explica Rodrigo Cogo, Gerente de Conteúdo da Aberje e um dos responsáveis pela pesquisa.

Os departamentos de Comunicação das empresas têm papel fundamental nessa mudança. Além de ser, na maioria das vezes, responsável por questões de sustentabilidade, a área de Comunicação está presente em quase 75% dos comitês de gerenciamento da crise hídrica, com ações voltadas para a conscientização do público interno, educação ambiental em escolas próximas às empresas, premiação para novas ideias de otimização e racionalização, dentre outras ações de combate ao desperdício e de incentivo ao consumo consciente.

“Pesquisas como essa são fundamentais para a área de comunicação. Precisamos de dados numéricos bem embasados para conseguirmos pensar em como transmitir a informação necessária para que as pessoas economizem água”, comenta Andreia Bento Moraes, coordenadora editorial da Agência Lawrence. “A pesquisa tem grande importância para a mobilização sobre o tema e para informar a população, em paralelo com as notícias da mídia”, complementa Solange Teles dos Santos, coordenadora da Eurofarma.

Realizada entre fevereiro e março de 2015, a iniciativa teve como objetivo identificar o planejamento e as práticas adotadas pelas organizações em relação ao uso racional e à redução efetiva do consumo de água.

“Além da coleta de dados, a pesquisa do DatAberje ajuda a mobilizar e conscientizar as pessoas para as necessidades da crise hídrica. Também fizemos, para complementar a pesquisa, um seminário específico sobre as experiências de comunicação envolvendo o assunto em nossa sede, em São Paulo, no último dia 24”, afirma Carlos Ramello, gerente de Recursos Humanos e também responsável pela pesquisa.

Para o ex-presidente da Fundação Abrinq e membro do Conselho Consultivo da Aberje Rubens Naves, “a pesquisa é excelente, porque mostra que a solidariedade que vemos na economia feita pela pelas pessoas está, também, no ambiente empresarial. Ver que existe esse compartilhamento dentre das empresas é extremamente positivo”. Participaram 65 empresas de diversos segmentos e setores da economia, a maioria do Estado de São Paulo (67%).

Blog do Jamildo.