Ceclin
jun 22, 2010 5 Comentários


Luciano Siqueira fala de tudo um pouco no A VOZ DA VITÓRIA

Nesta terça-feira (22) contamos com a participação do Vereador da Cidade do Recife Luciano Siqueira (PCdoB), no Programa A VOZ DA VITÓRIA transmitido de Segunda a Sexta das 06h Às 08h da manhã pela Rádio Tabocas FM em Vitória de Santo Antão.

Na conversa com o apresentador Lissandro Nascimento foi abordado entre outros assuntos, a aprovação da Lei Ficha Limpa, pelo qual o Tribunal de Contas da União (TCU) e o TRE/PE já divulgou uma relação com 7.854 pessoas que poderão ser impedidas de concorrer a um cargo político nas eleições de outubro de 2010, por terem suas contas rejeitadas pelo Tribunal e que envolve uma lista com muita gente de Pernambuco.
O Vereador Luciano Siqueira considera o Ficha Limpa positivo por dois sentidos: “Primeiro pela iniciativa popular onde este projeto virou lei, segundo por que chama atenção para o vigor dos ocupantes de cargos públicos, onde muitos desses que já cometeram indícios ilícitos não possam vir mais uma vez se submeter a escolha popular”, afirmou.

Os partidos devem ter responsabilidade primária com seus políticos, para Siqueira, estes é que devem ingressar com candidatos que detenham uma boa história pregressa de avaliações de sua prática, e segundo lugar o próprio eleitor também saber decidir melhor diante de seu voto na urna.

Ironicamente, Lissandro Nascimento chegou a comentar quanto a situação do Deputado Federal Paulo Maluf, do PP de São Paulo, que chegou a afirmar esta semana que a ficha dele é limpa.
“Talvez tenha sido um dos políticos que mais tenham processo na Justiça do Brasil, inclusive com várias prisões. Talvez existam inúmeras formas e razões para Paulo Maluf poder ter uma ficha limpa, não que não tenha cometido atos ilícitos, mas a constatar que as leis hoje no Brasil se estabelece de outra forma, com ‘brechas’ por essa e outras razões ele pode vir a se candidatar, mas acredito que ele possa ter bastante dificuldade”, analisou Siqueira.

Nessa segunda-feira (21) Recife recebeu na orla da praia de Boa Viagem uma enorme quantidade de lixo em consequência das fortes chuvas que caíram na semana passada no interior de Pernambuco. Lissandro comentou ao vereador que realmente deve ter sido trabalhoso para os funcionários públicos da Prefeitura do Recife fazer a coleta de aproximadamente 08 toneladas de lixo, por conta do excesso trazidos com o mar, perguntando a Siqueira que ações seriam pertinentes para atender aos mais de 17 mil desabrigados no Estado.
“Nesse caso há um problema estrutural histórico, eu pude ver de perto o que está acontecendo com toda a Zona da Mata, e sabemos que grande parte de nossas moradias estão às margens dos rios, e estamos começando apenas o inverno; isto foi inevitável e quanto as populações ribeirinhas não é um problema de agora é de séculos. Até a Praia de Boa Viagem sofreu com o escoamento que veio da Zona da Mata, esse problema estrutural não podemos resolver dentro de um dia, o que podemos fazer é trabalhar o máximo numa ação permanente reduzindo isso com a questão de monitoramento do saneamento das ruas nas épocas de chuva, pois quando os prefeitos alertam ‘estado de emergência’, todo o Governo se coloca em função dessas ações”.

Um discurso que vem de longa data é a Reforma Urbana nas cidades. Na entrevista foi destacado a ausência de planejamento urbano, aproveitando para indagar se existisse realmente discussão em torno da temática esse quadro poderia mudar.
“Sem dúvida! A Lei Federal do Estatuto das Cidades estabelece prazos a cada uma delas, onde precisa apenas ter um Plano Diretor para serviços complementares, a fim de enfrentar problemas de longos anos, porém para isso se precisa de muitos recursos, pelo que posto esta questão ainda é muito difícil poder se trabalhar na efetivação da Reforma Urbana”, ponderou o vereador recifense.

Para encerrar a entrevista ao Programa, Lissandro Nascimento indagou quanto as últimas articulações para as convenções das eleições 2010, pelo qual o Governador Eduardo Campos já agendou a sua convenção para o dia 30 de junho. Perguntado se sabia a razão de oficialmente não ter sido ainda divulgada a chapa para a majoritária que concorrerá ao Governo de Pernambuco, a exemplo dos seus dois senadores, ainda ao fato de haver uma especulação política de uma possível mudança na vaga de vice-governador em substituição ao atual João Lyra Neto (PDT), Luciano Siqueira comentou:
“Até o momento nós do PCdoB vivemos um momento de muita tranqüilidade, e estamos apoiando o Governador Eduardo Campos. Sem dúvida o vice-governador João Lyra Neto permanecerá na chapa, já para a demora do anúncio é uma opção que o governador fez. Quem faz questão da pressa é a oposição, que não conseguiu encontrar um candidato a senador para sua chapa majoritária. Nunca vi na história da política de Pernambuco um apelo em público como ocorre com Roberto Magalhães convidado para compor e este já ter declarado quanto ao seu afastamento da política eleitoral. De fato, há muita dificuldade é na oposição. Do lado do governador Eduardo tem que ter tranqüilidade e saber o momento exato para decidir”, ponderou.

Com relação a estratégia proporcional do seu partido, falou ele: “A tendência do PCdoB é se coligar nesta convenção à aliança coordenada pelo Governador Eduardo Campos. Teremos duas candidaturas ao cargo de Deputado Federal: uma será a ex prefeita de Olinda Luciana Santos e o outro é o Deputado Estadual Nelson Pereira. Para Deputado Estadual teremos o atual Luciano Moura, além da minha pessoa Luciano Siqueira, com Vicente André Gomes (vereador do Recife), Jorge Carrero (ex-presidente da CEHAB), Augusto Simões (vereador de Alagoinha) e Dr. Carlos (vice-prefeito de Bezerros)”, informou.
Siqueira finalizou dizendo que com estes nomes o PCdoB marcará um importante espaço dentro da atual política do Estado e que quanto à sua candidatura a deputado estadual, citou que é uma luta dura, com concentração na Região Metropolitana com irradiação pelo interior.

por Emerson Lima,
da produção do Programa A VOZ DA VITÓRIA.