Ceclin
mar 20, 2012 1 Comentário


Limoeiro selecionado para sediar Encontro Estadual de Bois de Caboclinhos

Blog do Agreste

Entre os dias 13 e 15 de abril, o município de Limoeiro será a capital pernambucana da cultura popular. A definição aconteceu na tarde do sábado (17), em reunião realizada no Centro Cultural Ministro Marcos Vinícius Vilaça, Centro de Limoeiro, onde o município acabou sendo escolhido oficialmente para sediar o Encontro Estadual de Bois de Caboclinhos 2012.

A reunião foi dirigida pela Federação Cultural de Bois e Similares de Pernambuco, entidade responsável pela organização do evento em conjunto com o Governo do Estado, e que a cada ano tem levado a manifestação para diferentes municípios pernambucanos. De acordo com o presidente da Federação, Aelson Hora, a proposta tem sido interiorizar os encontros visando fortalecer a prática da manifestação popular nas diversas regiões.

O presidente adiantou que a abertura acontecerá na noite da sexta (13/04), no Centro Cultural. No sábado (14/04) serão realizadas oficinas gratuitas de percussão, dança e teatro. No domingo (15/04) acontecerá o encerramento do encontro com a apresentação de bois de caboclinhos locais e de vários municípios pernambucanos na Praça da Bandeira. “As oficinas serão ofertadas não apenas para os integrantes de bois, mas para a população em geral. Os interessados precisam procurar a Secretaria Municipal de Cultural para efetuar as inscrições”, disse Aelson.

Segundo o presidente, “a ideia primordial desse encontro será a troca de experiências entre grupos de diferentes cidades”. Ele afirmou que apesar as pessoas chamarem a atividade cultural de bois de brincadeira, o trabalho tem que ser levado a sério. “Recebemos investimentos do Governo do Estado e a manifestação tem que ser tratada com muita seriedade”, reforçou.

Seleção – A escolha de Limoeiro para sediar a edição 2012 do encontro cultural foi um reflexo da atuante participação da liga limoeirense de bois. “Atualmente, a Federação conta com seis fortes ligas, entre elas, Limoeiro”, revelou Aelson. “Poderíamos realizar esse evento no Recife, mas a capital já recebe vários encontros. E porque fazer lá (Recife) se posso fortalecer as cidades que possuem uma grande manifestação, a exemplo de Limoeiro”, justificou.

Durante a reunião em Limoeiro, o presidente da Federação Cultural de Bois e Similares de Pernambuco enalteceu a participação das crianças nos encontros. “Só haverá andamento de qualquer manifestação cultural se tiver a participação das crianças”, destacou. “Mas não podemos esquecer-nos do idoso, pois a sua experiência e as suas vivências serão a história viva da nossa cultura”, ressaltou Hora.