Ceclin
fev 05, 2016 0 Comentário


Leitores do Blog denunciam mais esgotos estourados inclusive no Centro da Vitória de Santo Antão

Rua Fernando Carneiro da Silva, no Sítio do Meio

COMPESA JÁ RESOLVEU: Rua Fernando Carneiro da Silva, no Sítio do Meio. Fotos enviadas através do WhatsApp (81) 9 9992-9364

Moradores da Rua Fernando Carneiro da Silva, no Sítio do Meio, área urbana da Vitória de Santo Antão, reclamam de três bueiros para esgotamento sanitário estourados, causando mau cheiro e proliferação de insetos em toda extensão, além do escoamento da água podre tomar boa parte da via principal do bairro. “Já pedimos a Compesa e também a Prefeitura há mais de um mês e o problema permanece”, relataram dois leitores do Blog, ambos moradores da localidade, através do WhatsApp (81) 9 9992-9364. Contudo, assim que publicamos este apelo, a Compesa havia acabado de resolver a situação na área.

UBS Mário Bezerra - Vitória

Outro fato relatado e certamente mais caótico é a situação da rua principal do Bairro Prof. Mário Bezerra, em Vitória, que logo no início detém um grande acúmulo de escoamento sanitário bem defronte a Unidade Básica de Saúde (UBS) da localidade. Este esgoto a céu aberto (foto acima) persiste há dois meses e apesar dos apelos, nenhum órgão público chegou para resolver o problema. O asfalto já cedeu e uma buraqueira já foi instalada defronte ao Posto de Saúde.

Av 15 Nov. Vitória

Outro descaso também se registra em pleno centro comercial vitoriense, precisamente na Avenida 15 de Novembro. Esgotamento sanitário totalmente precário escoa a céu aberto na frente de estabelecimentos comerciais. “É um fedor insuportável! Isso é um absurdo em pleno comércio ficar desse jeito”, cobra uma solução a leitora do Blog através de imagens enviadas via WhatsApp. O problema persiste há quase um mês defronte a uma loja de plásticos.

Do outro lado da cidade, precisamente no Loteamento Real Vitória, a ausência de saneamento básico e pavimentação das ruas são presentes em 80% da comunidade. Outra leitora alerta as autoridades que esgotos a céu aberto têm proliferado recentemente o aumento de casos relacionados as doenças impregnadas pelo mosquito da dengue.

Por fim, problemas de esgotamento sanitário também foram denunciados pelos leitores do Blog em outro ponto do Centro de Vitória. Grandes poças acumuladas de dejetos escorrem em parte do piso do galpão no final da Av. Mariana Amália (foto abaixo).

esgotos final da avenida

Este ponto era conhecido por Feira de Mangalhos, hoje é utilizado como ponto de ônibus urbano. Lá funcionam várias lanchonetes e bares e os comerciantes apelam a Compesa por uma solução. “O abandono do galpão da avenida é grave. Sem escoamento, vários casos de dengue foram detectados na localidade com muita gente adoecendo por conta deste descaso. Os barraqueiros reclamam muito, pois os clientes estão se afastando devido ao mau cheiro e a imundície. Já reclamamos também na Prefeitura”, descreveu ao Blog um dos usuários daquele espaço.

RESOLVIDO – A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) aparenta ser pequena em equipe e equipamentos para atender esta grande demanda e este problema desafiador.  Recentemente, resolveram mais um problema de escoamento de fezes a céu aberto existente na Avenida Miguel Arraes, antiga Estrada Nova, defronte a Igreja Assembleia de Deus do Bairro do Maués (conforme a última foto). Leitor que fez o apelo agradeceu ao Blog e ao órgão por ter solucionado este desconforto. Reveja AQUI.

Compesa resolve problema em uma das vias principais do Maués

Compesa resolve problema em uma das vias principais do Maués