Ceclin
Maio 25, 2010 6 Comentários


Le Parc Boa Viagem rebate blogueiro




PERNAMBUCO É O LUGAR E O MOMENTO É AGORA!

por Vandson Cássio

Há muito tempo todos nós crescemos ouvindo a seguinte frase:

O Brasil é o País do futuro!

Bem, se este futuro vem ou não, não podemos ter a certeza definitiva, pois em se falando de Política, Futebol e agora Economia Tudo é possível!

Mas o fato é o seguinte:

Nos últimos 8 anos a política econômica brasileira vive um momento de crescimento e amadurecimento das relações sociais e de seus devidos investimentos. Investimentos estes feito de forma consciente e estruturadora que hoje resultam em benesses em todo o Brasil, e Pernambuco é o lugar do AGORA!

Nunca o Estado foi tão olhado nacional e internacionalmente, os investimentos estruturadores feitos no Estado impulsionam a economia local em vários aspectos, e um deles é a construção civil, que com um IPI reduzido, resultando num INCC sob controle e sendo Recife uma praça bastante concorrida e com grande oferta de imóveis novos, temos somente neste contexto um cenário bastante atrativo para a compra do Imóvel na Planta, onde muitas vezes estes imóveis após estarem prontos, geram uma valorização média de aproximadamente 35,5% em 30 meses, ou seja; praticamente não existe investimento que tenha tamanho rendimento com risco baixo e protegido por contrato.



Mas nem todo mundo pensa assim. Na semana passada alguns colegas me mostraram um Blog onde os colunistas, digo assim de passagem Acadêmicos, mostraram-se totalmente leigos no assunto que trata-se de Mercado Imobiliário. Desde então emitiram uma matéria de pouca ou nenhuma responsabilidade e citaram nominalmente a construtora e seu produto.

Vejamos a seguir a resposta de um dos Gerentes Comerciais da principal empresa de vendas responsável pela comercialização do produto:

Fazendo uso do sagrado e democrático direito de resposta, vimos

Prestar alguns esclarecimentos sobre as falácias, inverdades e falsas generalizações contidas no post do Sr. Pierre Lucena (Blog Acerto de Contas) no qual aborda questões referentes a novos

empreendimentos imobiliários, mais precisamente os denominados condomínios fechados, em andamento em Recife, em especial no que tange ao Le Parc Boa Viagem.

Primeiro, as unidades lançadas no Le Parc são de 3 ou 4 quartos, contudo, o cliente tem a opção de receber o apartamento com 2 quartos, possibilidade que o Sr. Pierre Lucena não divulgou, não se sabe por qual motivo ou interesse.

Segundo, a unidade mais cara hoje (de 170 m²) no Le Parc está em torno de R$ 600.000,00. Não existe nenhum apartamento sendo vendido por R$ 748.000,00.

Terceiro, não é verdade que existam opções semelhantes na Avenida Boa Viagem. O Sr. Pierre faz uma confusão neste ponto, e em todos os outros, de modo que um leitor desatento é levado a acreditar que imóveis novos e usados são a mesma coisa; que simples edifícios, com guarita e vaga na garagem, se compararem a um condomínio com a estrutura e funcionalidade do Le Parc Boa Viagem.

Sem desmerecer os empreendimentos tocados à beira mar, é impossível comparar o Le Parc Boa Viagem, um condomínio com vista permanente para o Parque dos Manguezais, e até para Olinda, Recife e para o mar, que conta com mais 100 itens de lazer e serviços, entre eles: academias com equipamentos de última geração com apoio e orientação de profissionais qualificados; loja de conveniência; salão de beleza; parques infantis com recreadores treinados; piscina mãe/bebê; jardins preservados; spa com vista para cascata; piscina infantil e adulto, com borda infinita, bar,

vestiário feminino e masculino limpos; pista para caminhada que entrecorta extensa área

verde; com uma logística de acesso que visa sobretudo à segurança e ao conforto do morador -, com imóveis localizados na Avenida Boa Viagem, uma via estreita, suja, com trânsito sufocante, colisões entre veículos, atropelamentos com vítimas fatais, onde transitam indesejáveis personas tais como drogados, assaltantes, assassinos e prostitutas; sem se esquecer o diuturno e ensurdecedor barulho e dos imprevisíveis arrastões que ocorrem dentro e fora dos edifícios.

É realmente uma comparação desleal.

Quarto, como se pode por em dúvida um modelo de administração e segurança condominial que conta com o que existe de mais moderno em tecnologia, sucesso comprovado nos diversos empreendimentos tocados pela Cyrela Andrade Mendonça. Lembrando que toda esta estrutura de lazer, conforto, segurança e administração condominial do Le Parc Boa Viagem custará apenas R$ 6,40 o metro quadrado, cobrados a partir da entrega das chaves.

Com tudo que é colocado a disposição do morador, se comparada com o custo médio mensal da taxa de condomínio de um apartamento de 3 quartos novos na Avenida Boa Viagem ou em qualquer outro lugar do Recife, podemos dizer que é uma pechincha.

Quinto, não existe nenhum problema relacionado ao mercado a ser atingido pelo Le Parc Boa Viagem, considerando que ele oferece tudo e muito mais do que é oferecido por empreendimentos localizados em diferentes lugares da Cidade do Recife e Região Metropolitana, com uma completa e moderna estrutura de conforto e segurança, que visa sobretudo a melhoria da qualidade de vida de seus moradores, com preços equivalentes.

Assim, moradores de Boa Viagem, Jaqueira, Casa Forte, Torre, Caxangá, Janga, Casa Caiada etc., são potenciais compradores de apartamentos do Le Parc Boa Viagem, o que ultrapassa, e muito, o número de 1.500 famílias sugerido pelo Sr. Pierre.

Não há nenhum risco de desvalorização e esvaziamento do investimento, sendo importante ressaltar que a ocupação de imóveis da Zona Sul da Região Metropolitana nunca atingiu um patamar tão elevado, havendo inclusive a falta de imóveis para alugar, como foi divulgado recentemente pelo noticiário do NETV (Rede Globo).

Atingimos, em apenas quatro meses, a venda de 300 unidades, com contratos assinados. É um sucesso comprovado!!!!

Sexto, não existe um grande problema de rentabilidade como afirma o Sr. Pierre Lucena. É algo realmente esdrúxulo. Vejamos:



o cliente do Le Parc adquire um apartamento por R$ 600.000,00 na planta, e segundo as palavras do Sr. Pierre, este mesmo imóvel estará valendo R$ 1.000.000,00 na entrega das chaves.

Não conseguimos enxergar onde está o prejuízo para o comprador, seja ele morador ou investidor;



o índice IGP-M (utilizado no reajuste de aluguéis) deste ano já chega a 4,55 %, maior que o índice da inflação medido pelo IBGE, conforme foi divulgado em matéria publicada hoje no site g1.com.br. Também aqui não conseguimos vislumbrar nenhum problema de rentabilidade para o investidor imobiliário.

Sétimo, não vemos nenhum problema em dar prêmios a profissionais dedicados e competentes, que tem contribuído com seus esforços para a valorização dos imóveis em Pernambuco, que se deseja que alcancem os níveis de outras regiões do País, tais como Sudeste e Sul. Cremos verdadeiramente que haverão ajustes nos preços dos imóveis, para cima, o que significa clientes e investidores felizes com suas aquisições, melhor remuneração da mão de obra, mais impostos, mais desenvolvimento.

Temos que abandonar de vez nossos complexos de inferioridade e mediocridade.

Oitavo, consideramos extraordinário que o comprador de um apartamento do Le Parc Boa Viagem, seja investidor ou morador, receba de graça uma campanha publicitária milionária do departamento de marketing de uma das 10 maiores empresas imobiliárias do País, com uma histórico de 80 anos de competência e confiabilidade, com sucessos recentes a exemplo do Salvador Shopping Business e Le Parc Salvador Residence Resort (com mais de 1.000 unidades vendidas), que levaram a Cyrela Andrade Mendonça a ser agraciada com os títulos de campeã do Prêmio Ademi- BA Lançamento 2009 e Ademi-BA Lançamento 2008, respectivamente; além do Top of Mind; bi-campeonato do Prêmio Ademi Empresa do Ano e Prêmio Master Imobiliário, o

“Oscar” dos prêmios imobiliários.

Finalmente, esperamos com estes esclarecimentos ter prestado um importante serviço para a sociedade, em especial aos clientes do Empreendimento Le Parc Boa Viagem, pessoas inteligentes e que não se deixam levar por aleivosias como estas do Sr. Pierre Lucena, ao qual desejamos melhor sorte ao publicar seus comentários, buscando fundamentar melhor seus argumentos, até então frágeis e contraditórios, que demonstram total desconhecimento das condições e nuances do mercado imobiliário, deixando claro que teve a intenção única de desacreditar um empreendimento sério, responsável, rentável, e que procura sobretudo, oferecer uma nova e melhor qualidade de vida para as pessoas.

Marcos Cesar

Gerente Comercial

2122 – 9393 / 9102 – 0709
Bem. Penso que tem muita gente no Estado tem que começar a se acostumar com o crescimento, e ver que se alguns modelos deram certo no sul do País podem e devem dar certo aqui também, pois o povo de Pernambuco não é inferior a nenhum outro no Brasil. Pernambuco é o lugar e o momento é AGORA!