• Ceclin
mar 21, 2018 0 Comentário


Justiça julga improcedente interdição do pronto socorro de Primavera

a Justiça Federal reconheceu que o histórico problemático encontrado pelo COREN-PE nos anos anteriores já não fazem parte da atualidade.

A Justiça Federal reconheceu que o histórico problemático encontrado pelo COREN-PE nos anos anteriores já não fazem parte da atualidade. Foto: GoogleMaps

A Maternidade Menino Deus em Primavera, na Mata Sul pernambucana, voltou esta semana a oferecer os serviços de enfermagem à população. A unidade teria tido o setor de enfermagem interditado, e segundo a Secretaria de Saúde comprovada ser “equivocada” pelo entendimento da 34ª Vara Federal emitido pela magistrada Ethel Francisco Ribeiro, Juíza Federal.

De acordo com a decisão, a Justiça suspendeu a determinação do COREN fazendo com que o pronto socorro voltasse a funcionar imediatamente com o setor de enfermagem. A interdição, segundo a Prefeitura de Primavera, foi baseada em históricos de anos anteriores, que porém foram corrigidos já na atual administração hospitalar.

Ainda segundo a Prefeitura, a Justiça Federal reconheceu que o histórico problemático encontrado pelo COREN-PE nos anos anteriores já não fazem parte da atualidade e determinou a suspensão da interdição efetuada pelo COREN. Ainda segundo a Secretaria de Saúde, desde o ano de 2017 a Prefeitura vem contratando mais médicos, enfermeiros, fazendo aquisição de equipamentos para realização de exames, além de adquirir novos carros para a Saúde, inclusive uma ambulância, bem como vem realizando feiras com serviços de saúde voltadas para a população.

AmarajiNoticias