Ceclin
abr 23, 2014 0 Comentário


Justiça declara ilegal greve dos professores de Chã Grande

Professores avaliam medidas para contrapor a decisão judicial. Foto: Chã Grande News

O Juiz da Comarca de Chã Grande, Luiz Carlos Vieira de Figueiredo, deferiu na tarde da terça-feira (22) a decisão de ilegalidade da greve na rede municipal de ensino. Mesmo com as apresentações de todos os documentos comprovando o cumprimento dos prazos legais encaminhados pelo Sindicato dos Professores (Sinpro/PE), o magistrado decidiu por sua ilegalidade levando em consideração a necessidade do serviço, e determinou a volta imediata dos professores à sala de aula. O não cumprimento da decisão acarretará em multa no valor de R$ 10 mil diários.

O SINPRO mantém a paralisação até ser notificado judicialmente. Uma assembleia da categoria está mantida para a noite desta quinta-feira (23), para decidir o futuro do movimento grevista, pelo qual completa na próxima semana um mês de paralisação.

Os professores reivindicam reajustes salariais repassados pelo Governo Federal nos anos de 2013 e 2014, que não foram incorporados aos seus vencimentos, pelo Prefeito Daniel Alves (PP), o qual tem se mostrado irredutível em atender a pauta de reivindicações dos docentes. Além disso, eles cobram a melhoria da estrutura da rede municipal de ensino, sobretudo as escolas da área rural.