Ceclin
jan 08, 2016 0 Comentário


Justiça acata denúncia contra acusados de matar radialista em Lagoa de Itaenga

imagesOs acusados de envolvimento no assassinato do radialista Israel Gonçalves da Silva, apresentador da Itaenga FM, vão para o banco dos réus. A Justiça acatou denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) contra Henrique Luís da Silva Ferreira e Fábio Ricardo dos Santos Silva.

Os dois foram denunciados por associação criminosa e homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e sem possibilidade de defesa à vítima. O crime aconteceu em 10 de novembro de 2015. A motivação, segundo as investigações, estava relacionada às denúncias feitas pelo radialista em seu programa de rádio. Um terceiro foragido, identificado pela Polícia como Mailson dos Santos Lira, continua foragido.

Os três também tiveram a prisão preventiva decretada. “Os denunciados respondem a processos por outros crimes, como assaltos e tráfico de drogas, e já cumpriram pena, com exceção de Mailson Lira. Segundo o inquérito policial, o radialista Israel Gonçalves denunciava, em seu programa, as práticas criminosas desse trio e, portanto, acredito que essa seja a motivação do crime”, destacou o promotor de Justiça Fabiano Morais.

Com o processo na Justiça, agora estão marcadas as audiências de instrução, para ouvir as testemunhas e os réus. Ao final, o juiz responsável definirá se o trio irá ou não à júri popular. Famoso por denunciar irregularidades e fazer cobranças ao poder público, Israel Silva foi assassinado com quatro tiros. A vítima havia deixado os filhos na escola logo cedo.

Depois seguiu para uma loja de informática, onde foi executado por criminosos. O estabelecimento fica em frente ao Fórum de Lagoa de Itaenga, a cerca de 70 km da capital pernambucana. “Fábio observou o percurso percorrido pela vítima, estabelecendo a sua rotina diária de forma a encontrar o melhor momento para cometer o homicídio. No dia do crime, após a vítima deixar os filhos na escola, Henrique e Mailson receberam a informação precisa de Fábio sobre o local onde estava o radialista. Eles se dirigiram ao local em uma moto e o executaram com vários disparos de revólver e espingarda calibre 12”, descreveu o promotor na denúncia enviada à Justiça.

as informações são do Jornal do Commercio