• Ceclin
dez 29, 2012 1 Comentário


João Lyra pode deixar o PDT e ir para o PSB

Vice-governador não está satisfeito com a condução do PDT no Estado (Foto:Widio Joffre)

Blog da Folha

As diferenças entre o presidente estadual do PDT, o prefeito de Caruaru, José Queiroz, e o vice-governador, João Lyra Neto (PDT), devem levar o segundo nome do Executivo estadual a deixar as hostes pedetistas. Nesta sexta-feira (28), Lyra realizou um verdadeiro tour por rádios do município agrestino, deixando sempre claro em todas as entrevistas que não está confortável com a sua situação na sigla. O vice-governador teria, inclusive, feito o mesmo discurso em recente encontro com o ministro do Trabalho e Emprego, Brizola Neto. O auxiliar da presidente Dilma Rousseff (PT), que ocupa a 2ª vice-presidência nacional da legenda, teria deixado o correligionário livre para deixar o partido. E, segundo informações de bastidores, o destino mais provável de João Lyra seria o PSB.

O vice-governador não esconde de ninguém que discorda completamente da condução que José Queiroz dá ao PDT em Pernambuco. Uma das principais reclamações de João Lyra Neto é o fato de o partido ser constituído no Estado através de comissão provisória indicada pelo seu comando nacional. Lyra entende que os pedetistas deveriam se organizar por meio de diretório estadual e instâncias municipais nos mesmos moldes. No encontro que teve com Brizola Neto, o pedetista teria ouvido que a situação da agremiação não deveria mudar em solo pernambucano.

Por conta de sua proximidade com o governador Eduardo Campos (PSB) e o fato de sua filha, a deputada estadual Raquel Lyra já ser filiada ao PSB, João Lyra estaria interessado em migrar para o partido. Contudo a insatisfação do vice-governador com a condução do PDT no Estado não seria um sentimento isolado. O conselheiro aposentado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Roldão Joaquim também não se mostra satisfeito com as decisões de José Queiroz na sigla.