• Ceclin
jan 01, 2015 0 Comentário


Internet Explorer está com os dias contados para acabar

IECorreio Braziliense

A Microsoft planeja mais uma mudança drástica para o Windows 10, próxima versão de seu sistema operacional: a empresa decidiu mudar o navegador padrão, tirando o Internet Explorer de cena. O programa será substituído por um mais “leve e ajustável”. As informações são dos sites norte-americanos especializados em tecnologia ZDNet e SlashGear. O novo navegador tem sido conhecido pelo codinome Spartan. Os primeiros testes mostram um aplicativo mais próximo do Mozilla Firefox e do Google Chrome do que das últimas versões do Internet Explorer, consideradas “ultrapassadas” pela própria empresa.

Ainda assim, o programa lançado pela companhia de Bill Gates em agosto de 1995 não vai sumir do mapa num primeiro momento – o IE continuará presente no Windows para evitar problemas de compatibilidade, mas sem o status de padrão do sistema. Os especialistas americanos apontam que este é o primeiro passo para que o Internet Explorer seja definitivamente descontinuado.

O Windows 10, sucessor do Windows 8, está em fase de testes. Espera-se o lançamento do sistema operacional para o público no segundo semestre de 2015.

Histórico problemático

Nos últimos anos, o Internet Explorer perdeu espaço no mercado de navegadores devido à instabilidade e ao excesso de memória que utiliza. Em 2012, o governo da Alemanha chegou a sugerir que os internautas do país evitassem o programa, migrando para outro em definitivo.

De acordo com dados da consultoria StatCounter, o Internet Explorer atualmente é utilizado por 24,4% dos usuários do mundo. Há cinco anos, o navegador da Microsoft tinha 55,7% do mercado. No Brasil, o uso do programa caiu de 54,9% para 15,6% no mesmo período. Em ambos os casos, o líder de utilização é o Google Chrome.