Ceclin
jan 20, 2010 0 Comentário


Interior já se prepara para a Folia de Momo

Clarice Costa

Já foi o tempo em que a programação carnavalesca se concentrava na Região Metropolitana do Recife. Na verdade, o Interior pernambucano se consolidou como polo bastante atrativo para os foliões. Este ano, o circuito planejado para o Estado pela Fundação do Patrimônio Artístico e Cultural (Fundarpe), compreende 17 cidades (incluindo a RMR): Timbaúba, Água Preta, Catende, Petrolina, Belém de São Francisco, Salgueiro, Triunfo, Pesqueira, Bezerros, Vitória de Santo Antão, Paudalho, Nazaré da Mata, Goiana, Itamaracá, Ipojuca, Recife e Olinda.
Esta semana, representantes de todas as cidades estão se reunindo com Fundarpe para definir os detalhes da Folia de Momo. Ontem foi a vez de Água Preta, Bezerros e Pesqueira. Na reunião, ficou definido que cada cidade terá que organizar a programação com um planejamento das atrações diárias, que serão compostas por um artista local, dois escolhidos por meio de edital (lançado desde o ano passado) e outro que pode ser regional ou nacional.
Em Bezerros, os preparativos para o Carnaval “Cultura, Cores e Tradições” já começaram. Artesãos da cidade estão em ritmo acelerado de trabalho na confecção de mais de 150 máscaras de papangus, com tamanhos que variam de um a cinco metros. “Distribuímos essas máscaras por toda a cidade e a novidade deste ano vai estar na venda simbólica de fantasias de papangus”, explicou o diretor de cultura de Bezerros, Roberval Lima.
As fantasias vão ser vendidas por cerca de R$ 5 e o dinheiro arrecadado será doado a instituições filantrópicas. “Essa ideia surgiu com o intuito de aumentar o número de papangus e também de propiciar aos turistas a oportunidade de participar do Carnaval à caráter”, completou Lima.
Em Lagoa dos Gatos, expectativa é de que uma multidão compareça na cidade nos cinco dias de folia. “O domingo e a terça-feira são os dias que a gente tem maior público, oscilando entre 80 mil e 100 mil pessoas”, afirmou a secretária de Cultura e Turismo da cidade, Elizandra Cristina. Em Lagoa dos Gatos a tradição também é de se fantasiar, mas de Mateu – figura folclórica que se caracteriza pelo uso de uma máscara para esconder a identidade, a exemplo dos papangus de Bezerros. A festa na cidade está orçada em R$ 300 mil e contará com atrações como Fantasmão e Trio da Huana.
Já em Pesqueira, conhecida pelos Caiporas, o investimento será de quase R$ 1 milhão, de acordo com o secretário de Turismo, João Eudes Machado Tenório. A programação ainda não está fechada, mas já é possível adiantar que serão montados dois polos. Além disso, a decoração da cidade também já começou a ser confeccionada com o tema “Os Caiporas homenageando a cultura de Pernambuco”.
Em Timbaúba, foi fechada uma programação para lá de animada. Serão sete polos com variadas atrações e uma programação especial de saídas de blocos com trio elétrico. O tradicional Encontro de Bois de Timbaúba já está confirmado para acontecer na Terça-Feira de Carnaval.
(Folha de Pernambuco).