Ceclin
ago 05, 2012 0 Comentário


Instituto Histórico celebra os 367 anos da Batalha das Tabocas e alerta quanto ao abandono do patrimônio histórico

O Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão (IHGV) promoveu na noite da sexta-feira (03), feriado no Município, as comemorações alusivas aos 367 anos da Batalha do Monte das Tabocas, data mais importante de sua rica história.

O Teatro Silogeu (Matriz), lotou para acompanhar a solenidade alusiva a mais um aniversário da vitória dos pernambucanos sobre os holandeses em 1645 no Monte das Tabocas. Na ocasião, a presidente do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico de Pernambuco, Margarida Cantarelli, pronunciou-se quanto a importância de Tabocas na história brasileira, aproveitando para homenagear o Instituto Histórico de Vitória com a Comenda da entidade que representa no Estado. Pastor Ozéas, da 1ª Igreja Batista da Vitória, também foi homenageado,  recebendo o reconhecimento do IHGV pelos trabalhos dedicados ao longo de três décadas às causas sociais da cidade. A parte emotiva da noite ficou por conta do ato de “01 minuto de silêncio” dedicado a Profa. Lúcia Beltrão, falecida recentemente.

Marcelo Hermínio, diretor de Patrimônio da instituição, fez um relato preocupante dos prédios seculares que ainda restam no Município, os quais encontram-se prestes a desabar, a exemplo do mais antigo Sobradinho do interior do Estado situado a Rua Imperial, no Centro. Lamentou que ao longo de todos estes anos a gestão pública não tenha executado uma ação para preservar estes patrimônios arquitetônicos, importantes para a preservação da memória histórica do povo vitoriense. Contudo, o seu comentário acabou gerando uma situação de “saia justa”, diante da presença do Prefeito de Vitória, Elias Lira (PSD), presente à Mesa da solenidade.

A data 3 de agosto tem como registro o fato ocorrido no palco de um acontecimento que mudou os rumos da História em Terras Brasileiras, o Monte das Tabocas desencadeou um espírito de resistência crucial para a retomada do domínio da então província de Pernambuco.

FERIADO – A programação durante o dia contou com o hasteamento das bandeiras e ato cívico logo cedo na Praça do Anjo, no bairro do Livramento. Ainda a 35ª Corrida Histórica Monte das Tabocas. Logo após as 9h houve a procissão de Nossa Senhora de Nazaré (Nossa Senhora do Desterro) que seguiu em cortejo até o Monte das Tabocas, local da batalha, onde foi celebrada missa campal.

Confira as imagens…

Fotos: Flávio Fox / AVV Imagem.