• Ceclin
mar 26, 2019 0 Comentário


Inep publica edital do Enem 2019 e anuncia mudanças na segurança e no sistema de inscrição

Os estudantes interessados em concorrer às vagas dos cursos de graduação da UFPE no ano de 2020 deverão fazer sua inscrição no Enem 2019

Da assessoria do Inep

Enem 2019O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou, ontem (25/03), o Edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 com o cronograma e regras da edição. As principais datas já tinham sido anunciadas pelo Inep: as inscrições vão de 6 a 17 de maio e as provas serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro. A taxa de inscrição será de R$ 85 e deve ser paga até 23 de maio. Os estudantes interessados em concorrer às vagas dos cursos de graduação da UFPE no ano de 2020 deverão fazer sua inscrição no Enem 2019.

Este ano, o Enem terá um novo sistema de inscrição, mais interativo, e será solicitada, de forma opcional, a inclusão de foto. Outra mudança é na segurança: será eliminado o participante que deixar seu aparelho eletrônico emitir qualquer tipo de som durante a prova e todos os lanches passarão por revista. O candidato poderá, ainda, se beneficiar de um aplicativo de orientação profissional. A ferramenta está em concepção e será detalhada em breve.O espaço para rascunho da redação (pautado) e cálculos está garantido. A área para rascunho virá ao final no caderno de questões e pode ser destacada.

O Governo Federal, tradicionalmente, custeia, integralmente, o Enem para pelo menos 70% dos participantes. Tem direito à isenção o participante que: está cursando a última série do Ensino Médio, em 2019, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar; cursou todo o Ensino Médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada; além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio; está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda com Número de Identificação Social (NIS), único e válido; além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO E JUSTIFICATIVA DE AUSÊNCIA – Na próxima semana, os interessados em fazer o Enem 2019 têm seu primeiro compromisso. Os três perfis de participantes que têm direito à isenção da taxa devem fazer a solicitação de 1º a 10 de abril, por meio do Sistema Enem. Os documentos aceitos para solicitação de isenção estão listados no Anexo II do edital. O participante que já teve isenção no ano passado, faltou aos dois dias de prova, e quer isenção também em 2019, precisa cumprir uma etapa a mais: fazer a justificativa de ausência, também no período de 1º a 10 de abril, no Sistema Enem. Os documentos aceitos para justificativa de ausência estão listados no Anexo III do edital.

INSCRIÇÃO – O resultado da solicitação de isenção e da justificativa de ausência será divulgado em 17 de abril. Se forem negados, o participante tem direito a recorrer da decisão de 22 a 26 de abril. Se forem aprovados, não significa que o participante está inscrito. Todos os participantes precisam fazer inscrição, inclusive aqueles que tiverem a isenção aprovada. O período de inscrição será de 6 a 17 de maio, também no Sistema Enem. A taxa de inscrição pode ser paga até 23 de maio.

ACESSIBILIDADE – A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep garantirá atendimento especializado, específico e por nome social aos participantes que comprovarem necessidade. Além dos três tipos de atendimentos, são mais de 13 recursos de acessibilidade. Surdos, deficientes auditivos e surdocegos deverão informar, durante a inscrição, se usam aparelhos auditivos ou implantes cocleares. As solicitações, com exceção do nome social, devem ser feitas durante a inscrição.

Enem 2019-datas

ENEM – O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é realizado anualmente pelo Inep, autarquia do Ministério da Educação (MEC). Em 21 edições, já recebeu 100 milhões de inscrições. O Enem avalia o desempenho do estudante viabiliza o acesso à Educação Superior – por meio do Sisu, Prouni e instituições portuguesas – e a financiamento e apoio estudantil, via Fies. Os dados do Enem também permitem autoavaliação do estudante o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais. O exame é aplicado em dois domingos e tem quatro provas objetivas, com 180 questões, e uma redação.