Ceclin
abr 13, 2011 2 Comentários


Hospital João Murilo é alvo de críticas junto ao governador

Em entrevista coletiva na tarde dessa terça-feira, na Faintvisa, em Vitória de Santo Antão, o governador Eduardo Campos (PSB), reconheceu as dificuldades no setor de saúde e afirmou que o Estado têm feito um enorme esforço na melhoria dos serviços, destacando o aumento de recursos direcionados ao setor. “A saúde é um grande sistema dependente de outros, é um trabalho que deve ser feito a muitas mãos”, salientou.

Quanto ao Hospital João Murilo de Oliveira que não dispõe da prestação de serviços de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o governador demonstrou a vontade de este e outros hospitais, a exemplo de Salgueiro, ter suas UTI’s. “Temos equipamentos para estes existirem, só que você não monta UTI facilmente. A gente depende de recursos humanos ininterruptos, dia e noite, todos os dias, com pelo menos 12 médicos especializados e intensivistas, e não dispomos de médicos intensivistas no número que queremos, além de contar que é um tipo de prestação de serviço bastante caro, apesar de termos contratados centenas de outros para o sistema de saúde”, explicou.
Informou ainda que o Estado contratou mais de 100 UTI’s em hospitais privados, dispondo hoje de 700 leitos em UTI’s a um custo de R$ 1.500,00 ao dia (R$ 500,00 do Governo Federal e outra parte de R$ 1.000,00 provenientes do Estado).

Adiante, escolhida para falar na plenária do seminário Todos por Pernambuco, na presença do governador Eduardo Campos, a universitária Laiane Alves, estudante de enfermagem, bateu duro na saúde. Reclamou principalmente do Hospital João Murilo, da rede estadual em Vitória, que, segundo ela, funciona precariamente.

“Do jeito que este hospital funciona, Governador, estamos longe de nos orgulhar da saúde em nosso Estado”, disse.

Laiane afirmou ainda que a região da Mata Sul não tem alternativas em termos de socorro hospitalar, porque as unidades de Palmares e Barreiros também funcionam sem as mínimas condições. “Estamos diante de um caos”, resumiu ela.


por Lissandro Nascimento,
com Josimar Cavalcanti.