Ceclin
Maio 07, 2020 0 Comentário


Homem de 61 anos é morto a tiros em Gravatá

Homem de 60 anos morto em Gravatá

A vítima era acusada de cometer vários homicídios em Gravatá. Foto: Redes sociais/reprodução

No início da manhã desta quinta-feira (07/05), um homem foi assassinado com vários tiros momento em que pilotava uma motocicleta Honda Biz, na Rua Padre Augusto Soares, sito no Bairro Novo, em Gravatá, no Agreste pernambucano. Antônio Barros de Moraes, de 61 anos, conhecido como “Toinho da Bacurinha” estava transitando na Via quando dois homens em outra moto o abordaram e efetuaram os disparos de arma de fogo, atingindo a cabeça da vítima que morreu no local.

Até o momento,  a Delegacia de Gravatá não dispõe de detalhes das circunstâncias desse crime. Contudo, segundo a Polícia Civil, no ano de 2011, Toinho da Bacurinha foi preso com revólver e um rifle calibre 44. Ele era acusado de cometer vários homicídios na cidade. Em 2013, Toinho da Bacurinha por pouco não morreu quando estava preso na cadeia pública de Gravatá. Na época, um detento de 19 anos, natural de Bezerros, usou uma faca artesanal para matar o colega de cela.

Com a morte deste homem, segundo o Blog do Matuto, o número de homicídios em Gravatá sobe para o 18º neste 2020, sendo o 2º no mês de Maio.

PRISÃO 

Ainda na tarde desta quinta (07), a Polícia Civil da 62ª Circunscrição de Gravatá, prendeu o principal suspeito de assassinar Antonio Barros de Moraes (Toinho da Bacorinha). O acusado foi identificado como Flávio Gonçalves da Silva, vulgo (Chuck) de 25 anos, condenado pela Justiça pelo crime de homicídio. O mesmo não falou nada, disse que só falaria em juízo. Ele será recolhido mais uma vez ao Presídio de Vitória de Santo Antão, onde ficará à disposição da Justiça.

LEIA TAMBÉM:

– EX-PRESIDIÁRIO É MORTO A TIROS EM GRAVATÁ