Ceclin
jun 15, 2008 4 Comentários


Henrique busca ampliar candidatura a prefeito

Pilako poderá ser o vice de Henrique Queiroz

Marcando sua Convenção para o dia 22 de junho (próximo domingo), o dep. estadual Henrique Queiroz (PR), pré-candidato a prefeito da Vitória, que conta além do PR, com o PRP e PHS, já procurou deixar claro que dificilmente abrirá mão de sua pré-candidatura. Caso o acordo com o dep. Elias Lira (DEM) e com Paulo Roberto (PSDB) não obtenha êxito, ao qual a Convenção de Elias e Paulo já está marcada para o dia 25 de junho, Henrique Queiroz deve sim, sair candidato.
Disposto na postulação o deputado que faz questão de defender a “cor verde” já conta com o apoio do PPS, do advogado Pedro Queiroz. Confirmou também o partido PP. Busca ainda convencer para fazer parte desta coligação o PCdoB, que tem sinalizado o interesse nesta composição.
Cogita-se que o candidato a vice-prefeito de Henrique possa ser o Cristiano Pilako (PTB) muito ligado ao Dep. Federal Armando Monteiro Neto (PTB). Porém o PTB expõe três nuances políticas para poder aderir: a primeira seria compor a vice se realmente Henrique for candidato a prefeito. A segunda seria apoiar Henrique na cabeça da majoritária onde abriria mão da vice, a fim de facilitar a ampliação do palanque, caso Elias Lira decidisse indicar o vice de Henrique. A terceira é que caso nenhuma das duas últimas opções não se consolide ou Henrique Queiroz decida apoiar Elias Lira na cabeça da chapa, nem o PTB e nem o PCdoB aceitariam. No caso desta última hipótese, Pilako sairia candidato a prefeito.
A depender dos resultados das pesquisas internas encomendadas pela aliança entre Henrique, Paulo e Elias, o jogo de campo deixa claro que esta união permite ganhar a prefeitura do Município. Porém há uma dificuldade para concretizar a aliança. Pois o Elias não consegue ampliar o palanque como o Henrique. E os dois disputam o mesmo espaço político de polarização da disputa eleitoral local.
Para Osmar Berto, vice-presidente do PCdoB, o partido deverá esta semana definir sua posição em plenária municipal com os seus militantes. “Defendemos um governo plural, democrático e que busque consolidar os avanços trilhados por Lula e Eduardo. Este campo político está dividido em Vitória e não se cria isso em cima da eleição. Deveria ser feito nos últimos quatro anos e não houve sinalização do atual governo para isso”, explicou. Sobre a possibilidade de composição com o Henrique Queiroz ele disse: ” A comissão política municipal do PCdoB ver com simpatia esta aliança. Vamos definir nesta semana se será este o caminho”, declarou Osmar Berto.
Tudo indica que Henrique Queiroz com estes novos apoios chegando, ainda com a chancela do PTB estadual indicando a sua vice (com Cristiano Pilako), tentará convencer ao grupo de Elias que ele é o melhor nome para a disputa do processo sucessório.

Será que Elias e Henrique vão se entender?
Será que os dois sairão candidatos a prefeito cada um para o seu lado?
São as cenas do próximo capítulo da novela política local!
por Editoria Política.