• Ceclin
set 15, 2008 7 Comentários


Guia de Elias provoca, Dedé se omite e Pilako alfineta

O candidato a prefeito Elias Lira (DEM) iniciou o Guia Eleitoral de Rádio desta segunda-feira (15).
Eles começaram citando que a coligação “como cumpridora da Lei” apoiou a decisão da Justiça Eleitoral que organizou o percurso das campanhas eleitorais no centro comercial. E aproveitou para convidar todas as mulheres para a Caminhada desta segunda à noite.
Eles repetiram a Lista de nomes do Secretariado atual do Governo de Demétrius Lisboa, onde na relação consta em grande parte de titulares que residem fora do Município e alguns são parentes diretos do ex-prefeito José Aglaílson. Fizeram a correção de que Andréa Maele não é filha do ex-prefeito, acrescentando também Jaime Lima (de Glória do Goitá). Incluiu a Procuradora do Município – Dra. Célia Cruz que não reside na cidade. Após citar que hoje Vitória tem 18 Secretários, eles afirmaram: “Tem um que não é Secretário no papel. Mas é como se fosse. Pois manda na Prefeitura e em DEDÉ, e agora manda em Bione”, ironizou o locutor se referindo ao Romero Queiralvares (filho de José Aglaílson).
Eles citaram que os contracheques são confeccionados em Caruaru através de uma empresa chamada SESPAM. “Você acha certo que esta patota e a família dele usem a prefeitura para se beneficiarem? Eles não fazem essa confecção aqui, porque eles fazem tudo às escondidas”, retrucou o locutor.

Perguntado ao candidato Elias Lira, o repórter havia dito que circula um comentário na cidade de que caso Elias volte a Prefeitura acabaria com os ônibus que levam os universitários para estudarem em Recife. “Isto é uma ação de terror”, afirmou passando para o deputado que disse: “Vamos continuar oferecendo este serviço. Vamos comprar ônibus novos e trazer mais ônibus com qualidade. Vou até trazer um para mostrar ao povo como será”, ressaltou Elias.
Sobre o governo participativo prometeu: “Vamos sentar e discutir o planejamento municipal. O meu governo vai ser com participação popular. Todas as classes sociais serão chamadas”, garantiu.

Insinuando que as contas das prefeituras deverão está em desequilíbrio e com “um enorme buraco”, Elias Lira falou sobre as contas: “Vamos pegar as contas da Prefeitura que devem está com muito débito e irei organizar e mostrar para o povo depois o que Aglaílson fez com as contas”, assegurou. Para completar: “A solução não está em minhas mãos, nem na de Paulo Roberto e nem de Henrique Queiroz, a solução está nas mãos do povo no dia 05 de outubro. Vamos tirar esse ditador… vou tirar os 2.500 cargos comissionados daqueles que moram em outras cidades”, falou efusivamente o candidato a prefeito.
Sobre o caso da suposta compra de bandeiras amarelas da campanha Elias falou revoltado: “Isso é uma vergonha! Ele tira as bandeiras, mas não tira o direito do povo de escolher Elias prefeito”, declarou.

O locutor lembrou-se da retirada das árvores no terreno ao lado do Hospital João Murilo e que segundo eles, os terrenos foram doados aos amigos do atual prefeito para construir as oficinas no terreno de propriedade do Hospital.

Após apresentou as propostas relacionados ao setor de turismo. Disse que vai desenvolver o Plano Municipal do Turismo, focado para o turismo rural e o ecoturismo. Valorizando o carnaval tradicional e o Monte das Tabocas, buscando o resgate histórico de Galiléia e a rota dos Engenhos. Vai promover os Festivais de Inverno e Verão, no Distrito de Pirituba e no Parque Monte das Tabocas, respectivamente. Fará a Lei de Incentivo à Cultura e lazer, com uma secretaria específica para atuar, criará o Conselho Municipal de Cultura e fará um Teatro e Cinema municipal.


O candidato a reeleição, prefeito Demétrius Lisboa – DEDÉ (PSB), da Frente Popular da Vitória, começou a ser ovacionado como o “prefeito dos investimentos”. Em alusão a chegada da Sadia e outros que virão acoplados a ela.
Exibiu o depoimento do presidente da Associação dos Deficientes Físicos, o Bola, que agradeceu a Aglailson e a Dedé a concessão do prédio para a sede de apoio às pessoas excepcionais. Bem como agradeceu o apoio dado pelo prefeito aos atletas paraolímpicos e o incentivo a acessibilidade destes na cidade.

Abrindo o bloco com várias pessoas que prestaram depoimentos de apoio a sua candidatura, a ex-vereadora Fátima Carneiro declarou que está com Dedé porque “estou agora do lado certo para Vitória”, disse. Em seguida falaram as lojistas do Boticário, Zé dos artigos de Refrigeração, Josafá dos Fogos, dentre outros.

Após foi reprisado o depoimento do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), do mesmo partido do candidato a prefeito. “É uma satisfação falar com o povo de Vitória. A vinda dos investimentos privados para o Estado, em especial a Sadia aí em Vitória, vai nos possibilitar a melhorar a vida dos moradores de Vitória e chamará outros investimentos (…). O Gasoduto nós vamos entregar e deverá está pronto em 2009, mas em Vitória pretendemos entregar ainda em 2008″, comentou o governador no Guia de Dedé.

Reforçando que a Passeata das Mulheres na última sexta-feira foi um sucesso e que contou com a presença da mãe do governador, dep. Ana Arraes.

Passando a impressão de plágio, eis que surge o “Repórter 40″. Pelo qual fez uma repetição do que o guia de Elias criou com o “Repórter 25″. Expôs o depoimento de diversos moradores os quais afirmavam que o sistema de saúde municipal vai bem, e que o trabalho merecia continuar. Sendo reforçado pelo jingle “Vitória segue em frente!”.


Dando seqüência a sua metralhadora giratória, o candidato a prefeito Cristiano Pilako (PTB), da coligação Vitória de Cara Nova, afirmou que os candidatos a prefeito colocam os seus locutores para falar no guia: “porque eles não sabem falar mesmo”, ironizou.
“Outra coisa absurda que escutamos é quando tratam o Zé Coroné (sic) de ‘eterno prefeito’. Gente, eterno é Deus!”, salientou Pilako. Completando: “Esse modelo de campanha atrasado que eu denunciei já começou a ser questionado pela Justiça Eleitoral. As pessoas quando passei na feira livre no último sábado agradeciam a nossa luta por ter denunciado a algazarra e estavam felizes por ter acabado a bagunça e a zuada no centro do comércio”, falou Pilako.
Para depois alfinetar: “Vocês perceberam que Elias Lira estava também na feira livre. Nessa hora o feirante é importante pra ele, mas no programa de governo dele em nenhum trecho é citado sobre a feira livre de Vitória”, aproveitando para cutucar também o prefeito Dedé: “Este prefeito atual mandava caravanas para Toritama e ajudava a não circular dinheiro no nosso comércio. O Aglaílson depois da Enchente de 2005 ele provou que gosta realmente do feirante. A primeira atitude dele foi cobrar a taxa da feira uma semana depois desta enchente”, declarou.

O candidato Pilako lembrou ainda que o “engodo” não pára por aí. Ele citou que a prova que Dedé não tem propostas é o fato do site dele não constar o seu Plano de Governo: “Você vai ao site e clica no Plano de Governo e não aparece nada!”, disse irônico. Endereço:
http://www.dede40.can.br/in.php?page=governo

Para reforçar: “Eles só querem o seu voto. Eles não têm projetos”, finalizou.

P. S.: O candidato a prefeito Gilvan Contador (PDT) repetiu mais uma vez o seu Guia Eleitoral.

por Lissandro Nascimento.