• Ceclin
set 17, 2008 6 Comentários


Guia de Elias insinua; Dedé reage; Pilako confronta

O Guia Eleitoral em cadeia de rádios dos candidatos a prefeito em Vitória de Sto. Antão desta quarta-feira (17) foi iniciado pelo candidato do PDT – Gilvan Contador, que mais uma vez repetiu o seu programa de rádio. Confira o conteúdo no marcador ao lado: “Rapidinhas do Guia”.
Para lembrar que fazem 28 dias sem Guia Eleitoral na televisão, a coligação Vitória bem administrada do candidato a prefeito Elias Lira (DEM), desceu os farrapos em cima da TV Vitória e de seus proprietários, acusando-os de “descumpridores da Lei”.
O locutor oficial Aderval Barros mencionou o sucesso, segundo ele, da Caminhada das Mulheres ocorrida na última segunda-feira à noite. Ele acusou a coligação do prefeito Dedé de estes “terem roubado a nossa idéia”, rebateu. Quando a coligação de Dedé realizou o mesmo evento na última sexta-feira (12). Aproveitou para comunicar aos ouvintes do Guia de que haverá um próximo evento na quinta-feira às 18:00 horas, o qual batizou de “Buzinaço 25”. É para que todos, de acordo com o que falaram, buzinar por toda a cidade para dizer que os motoristas neste horário estão com Elias Lira prefeito.
Com relação as propostas de seu Programa de Governo o guia de Elias mencionou a respeito do trânsito e da Agricultura municipal. Propôs que vai regulamentar os motos-taxista facilitando o acesso a diversos benefícios sociais, além de criar no próximo governo um Conselho Administrativo na Central de Abastecimento de Vitória (CEAVI) dirigido pelos que comercializam com frutas e verduras naquele espaço.
Eles denunciaram em seguida que houve durante anos o desconto de 6% nos salários dos cargos comissionados da administração atual para o fundo de previdência. Eles disseram que o desconto era ilegal já que os comissionados recolhem INSS e que esta cobrança foi condenada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em 30/06/08, razão pela qual, segundo o guia, o prefeito atual foi obrigado a voltar atrás e terá que devolver aos comissionados aproximadamente o valor de R$ 3.300.000,00.
Eles mencionaram ainda que o dinheiro do VitóriaPrev foi retirado pela PMV como valor de empréstimo, no valor de R$ 12.000.000,00. E que diante do impasse “e do buraco deixado por Aglailson e Dedé, o saldo atual deste Fundo hoje é de R$ 1.900.000,00”, afirmaram. Completando: “Os cargos comissionados, Elias quando prefeito vai tirar os parentes da administração atual e pessoas que moram fora da cidade e que só vem receber o dinheiro”, insinuou o guia.
Continuando o quadro cômico de “Papa Terra e Papa Trilho”, os comediantes lembraram que o mandatário atual copiou a célebre frase do presidente Lula e que o povo vitoriense hoje diz assim com a frase: “Deixa o homem atrapalhar”. Insinuando que o governo atual só “atrapalha” a cidade.
Após encerraram com o Repórter 25, exibindo os áudios com os moradores da comunidade de Militina que baixaram o “sarrafo” contra o governo atual, sobretudo na questão do calçamento e esgotos.


O candidato a reeleição, prefeito Demétrius Lisboa (PSB), abriu o seu programa de rádio dando o seu depoimento de que se sente honrado em administrar a sua terra natal e procurou depois elogiar o seu candidato a vice, Dr. Edvaldo Bione dizendo: “É muito gratificante ter em nossa chapa um médico e político do perfil de Bione. Ele vai ajudar muito o nosso governo”, afirmou Dedé.
Agradecendo as palavras elogiosas de Dedé, o médico Bione declarou que “no setor de saúde vamos contribuir para melhorar ainda mais os serviços e ajudar o povo que sofre os efeitos das ações na saúde de governos anteriores”, prometeu.

Respondendo a uma indagação de um residente do bairro de Lagoa Redonda sobre ruas que constam como calçada na PMV e no entanto, não se vê calçamento em sua rua, o prefeito Dedé afirmou que irá resolver o problema e que fará o maior programa de calçamento de ruas da história da cidade. “Eu tive como grande professor, o maior administrador que Vitória já teve, José Aglailson, e vamos continuar fazendo as obras que ajudarão Vitória a se desenvolver mais ainda”, asseverou o prefeito.
O prefeito Demétrius Lisboa afirmou ainda que vai desenvolver ações voltadas aos jovens com a construção de quadras poliesportivas, acesso ao ensino técnico e superior de qualidade e demais ações. Para depois ter o reforço de Bione: “Essa sintonia, entre eu e Dedé, essa harmonia que estamos construindo é muito importante para o povo. Estou muito satisfeito em participar deste projeto. Nunca vi uma campanha, e olhe que participei de várias, com tanta emoção como esta que presenciamos”, afirmou o candidato a vice-prefeito.
Contando detalhes da Audiência que teve com o Governador de Pernambuco, o prefeito Dedé falou que Eduardo Campos o percebe “agoniado” (sic), em razão de ele cobrar ações rápidas para o Município onde a burocracia do Estado não ajuda. “Eu tenho pressa! Eu fico cobrando do governo do Estado ações que melhorem os serviços urbanos de nossa cidade”, contou. Para depois completar: “Dudu, eu quero fazer o melhor pra cidade e a burocracia não ajuda”. Segundo o prefeito o governador respondeu: “Dedé, já sei que nos próximos dois anos do meu mandato no Estado vou ter você me “aperreando” pelas obras em Vitória. Não se preocupe que eu vou ajudar!”, mencionou no Guia.
Contando que é um homem obstinado, o prefeito Dedé falou: “Quando eu decidi entrar nesta batalha entrei por que eu quis, minha família quis e Deus quis. Vou fazer o melhor, pois desde cedo sempre fui trabalhador”, confessou.
Após o locutor mencionou uma série de obras e ações realizadas em seu atual governo, como: O campus da UFPE, escolas construídas na zona rural, merenda em 100% das escolas do Município, capacitação profissional e especialização dos professores da rede de ensino municipal, acesso gratuito a cursos pré-vestibulares aos estudantes. O programa federal SAMU, os laboratórios e clínicas CENOV, Fisioterapia, CEMU e CESVI, além de 24 postos de saúde e os PSF’s nos bairros, dentre outros.


O guia da coligação Vitória de Cara Nova contou com o depoimento do candidato a vice-prefeito, Max, vice de Cristiano Pilako (PTB). “É com tristeza que vejo uma TV que não procurou exibir o Guia eleitoral gratuito. Saber que ao invés de valorizar o debate e as propostas eles preferem fazer a parada musical. É isso o que eles tem a oferecer a vocês”, indagou Max completando: “Não há uma discussão de políticas públicas na cidade”, para depois explicar ao ouvinte o que é uma política pública. E cobrou: “Pilako convida os outros candidatos para o debate. Exija o debate!”, incentivou Max.

O candidato a prefeito Pilako tratou logo também de afinar o discurso falando da questão do comércio e da feira livre da cidade. “Os outros dois candidatos não gostam do comércio. Esse pessoal não sabe governar. Desafio vocês para o debate. Abra o rádio e a TV para o debate”, desafiou.
Falando da postura política histórica do que Elias Lira e Dedé representam ele foi taxativo: “Eles não defendem um projeto administrativo. Eles defendem um projeto político para a cidade, para poder continuar governando de acordo com os seus interesses individuais”. Finalizando: “Eu não tenho compromisso com nenhum político profissional desta cidade. Estamos na luta para fazer uma gestão voltada para o cidadão vitoriense”.

Por Lissandro Nascimento.