• Ceclin
out 29, 2018 0 Comentário


Gravatá segue construção de mais 208 casas populares do Programa Minha Casa, Minha Vida

Foto: Anderson Souza / SECOM Gravatá

Para esta segunda fase o investimento é de mais de R$ 17 milhões. Foto: Anderson Souza / SECOM Gravatá

O sonho da casa própria está prestes a ser realizado para mais 208 famílias gravataenses. O prefeito Joaquim Neto (PSDB) assinou na sexta-feira (26/10) o contrato com a Caixa Econômica Federal (CEF) e com a Vigga Construtora para a 2ª etapa do Conjunto Habitacional Riacho do Mel, obras realizadas através do Programa Minha Casa, Minha Vida. Outras 194 casas já estão em fase de acabamento.

Nesta etapa, 208 unidades serão construídas com aproximadamente 45 m², contendo sala, cozinha, dois quartos, banheiro e área de serviço. Para esta segunda fase o investimento é de mais de R$ 17 milhões. No total serão construídas 648 casas populares, investimento de quase R$ 45 milhões.

O engenheiro responsável, Giovani Almeida explica que o número de profissionais tende a aumentar e os interessados podem levar currículo no local da obra, no setor de Recursos Humanos. Ele destaca também a dedicação da equipe na construção do empreendimento. “Estamos fazendo um projeto com a arquitetura bem diferenciada do que se pratica no programa e estamos prezando muito pela qualidade do serviço prestado, pois nosso intuito é ser o melhor Minha Casa, Minha Vida faixa 1 do Brasil” afirmou.

A superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Simone Nunes, afirma que a parceria da Prefeitura com a Caixa tem se tornado mais sólida e conta que novos projetos virão. “A Prefeitura tem se tornado uma grande parceira, fruto do esforço do Prefeito Joaquim Neto em buscar recursos, em manter as contas em dia e a documentação regular. Para que a gente consiga trazer dinheiro federal para o município é preciso que a Prefeitura faça os projetos e trabalhe bastante, a boa articulação do Prefeito em Brasília também tem sido essencial. Gravatá está vivendo uma fase feliz, com esses investimentos, com a geração desses empregos e a Caixa fica feliz em fazer parte dessa história”, sublinhou.

Para a seleção das famílias contempladas pelas unidades habitacionais, as equipes das Secretarias de Assistência Social e Juventude realizaram uma força-tarefa para cadastrar moradores de áreas de vulnerabilidade social.