Ceclin
abr 19, 2016 0 Comentário


Gravatá adere ao Pacto pelos Municípios

MESA-AUDIÊNCIA-696x244

Resultados positivos na segurança serão sentidos em curto prazo de tempo, segundo Ministério Público de Gravatá

A cidade de Gravatá deu um importante passo para a redução da criminalidade. Foi implantado o Projeto Pacto dos Município pela Segurança Pública. O município é o 65ª a firmar o Termo de Cooperação Técnica junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), idealizador do projeto. Entre as medidas que serão adotadas, ou fiscalizadas de forma intensiva e contínua, está o cadastramento e fiscalização de bares, restaurantes, boates, casas de shows; Cumprimento do Perímetro Escolar, Melhoria da Iluminação Pública, Instalação de Câmeras de Segurança, Ações em grandes eventos, Estruturação do Conselho Tutelar, Readequação da Guarda Municipal, Criação do Conselho Municipal de Segurança Cidadã e a implementação do Programa de Liberdade Assistida para recuperação de adolescentes infratores.

Satisfeita com a audiência pública, a Promotora, Fernanda Henriques, acredita que a cidade conseguia colocar em prática todos os eixos do Pacto dos Município e lembrou que muitos dos itens propostos no projeto já estão em execução na cidade através de recomendações: “De fato alguns destes itens já foram recomendados pelo Ministério Público, outros destes já estão em execução, a exemplo da liberdade assistida, o MP na minha pessoa já recomendou o perímetro escolar, a restruturação do Conselho Tutelar na questão física e a também seus direitos sociais. Então, eu creio que o município vai avançar muito com o cumprimento dos eixos do pacto. Vamos aguardar, pois só quem ganha com isto é o município e a população de Gravatá” otimizou a promotora.

Na audiência pública realizada no Fórum Desembargador Pedro Ribeiro Malta, estavam presentes: Carlos Guerra (Procurador-geral de Justiça), o interventor Mário Cavalcanti, Fernanda Henriques da Nóbrega (Promotora), Capitão Gledson (5ª CIPM), Sônia Souza (Vereadora), Paulo Augusto (coordenador do projeto), o Juiz de Direito da Comarca Doutor Severiano Antunes, além de representantes de conselhos, Guarda Municipal, sindicatos e sociedade civil.

Gravatá Notícias