Ceclin
set 18, 2009 0 Comentário


Graduados no exterior // Revalidação do diploma simplificada

Diego Moraes

Brasília – Os profissionais de medicina que se formaram no exterior poderão revalidar o diploma em uma universidade do Brasil fazendo apenas um exame. A prova será em duas etapas: uma escrita e outra de habilidades clínicas. Sem essa revalidação, a pessoa fica impedida de exercer a atividade no país. A medida, sugerida inicialmente para atender a brasileiros formados em Cuba, valerá para quem estudou em qualquer país.

A portaria conjunta dos ministérios da Educação e da Saúde foi publicada na quarta-feira no Diário Oficial da União. Hoje, as instituições de ensino só revalidam o diploma depois de comparar a grade curricular de seu curso com a da universidade onde o aluno se formou. O processo chega a durar quatro anos. O objetivo, com o novo exame, é fazer essa avaliação em maior escala e reduzir a espera para, no máximo, seis meses.

Até agora, 13 universidades federais e três estaduais aderiram ao novo modelo. A prova será aplicada no início de 2010 e em caráter experimental. O profissional terá que comprovar carga horária mínima de 7.200 horas e ser aprovado nas duas fases para ter o diploma revalidado em uma dessas 16 instituições. A Universidade Federal de Pernambuco ainda não adotou o novo sistema.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) vai escolher nos próximos dias a instituição responsável pela elaboração da prova. “Pode esperar que vai ser uma prova muito difícil”, afirmou o secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do ministério, Francisco Campos. Entre 4 mil e 5 mil médicos aguardam a revalidação do diploma no país.
(Diario de Pernambuco)