Ceclin
Maio 10, 2017 0 Comentário


Governo de Pernambuco dá o primeiro passo para venda da Copergás

paulo-camara-e-raul-henry-748x410

Estado assinou um acordo de cooperação para fazer um estudo que vai mostrar a viabilidade de uma futura venda da empresa

Jornal do Commercio

O governador Paulo Câmara (PSB) e a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques, assinaram um acordo de cooperação técnica entre o Estado e a instituição financeira para estruturar uma futura venda das ações da Companhia Pernambucana de Gás (Copergás). A assinatura ocorreu na sede da instituição no Rio de Janeiro. Isso significa que será realizado um estudo para avaliar as futuras parcerias ou até a venda das ações da empresa que faz a distribuição do gás encanado em Pernambuco.

 “Estamos iniciando esse processo de avaliação juntamente com o BNDES. É uma forma de manter a Copergás fazendo os investimentos necessários para ampliar a rede de gás em Pernambuco. Muito já foi feito, mas novas parcerias privadas podem aumentar o papel da empresa na economia do Estado”, disse o governador.

O estudo que será feito pelo BNDES vai avaliar as vantagens e desvantagens de uma futura privatização da companhia, segundo o vice-governador de Pernambuco e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry, que também estava no encontro. Segundo ele, a análise sobre a Copergás deve ficar pronta no segundo semestre deste ano. Pernambuco e mais oito Estados assinaram acordo de cooperação técnica com o BNDES para definir futuras privatizações das companhias de distribuição de gás encanado.

A Copergás vende atualmente 1,2 milhão de metros cúbicos de gás diariamente. As ações ordinárias da empresa tem a seguinte distribuição: 24,5% pertencem à companhia de origem japonesa Mitsui; 24,5% são da Petrobras e 51% do governo do Estado.

EMPRÉSTIMOS
Paulo Câmara também tratou com Maria Silvia dos novos empréstimos do BNDES ao governo de Pernambuco, que recebeu uma autorização da União para fazer novas operações de crédito no montante de até R$ 600 milhões. “Avançamos nos entendimentos para que esses recursos sejam destinados às áreas prioritárias do nosso Governo, como educação, recursos hídricos, estradas e segurança pública”, revelou o governador.

Ainda de acordo com informações do governo do Estado, os recursos do futuro empréstimo serão empregados na construção de novas escolas em tempo integral, aquisição de 700 motos e de dois helicópteros previstos no Plano de Segurança Pública, além de obras hídricas no Agreste e no Sertão do Estado. Além dos já citados, a reunião no BNDES contou com a participação do secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, e do presidente do Conselho de Administração da Copergás, José Jorge.