Ceclin
nov 03, 2014 0 Comentário


Governo de Eduardo deixou uma dívida de R$ 8 Bilhões em Pernambuco

do Blog de Rômulo Lima

Conforme divulgado pelo Bom Dia Brasil da Rede Globo, na última sexta-feira (31/10), o governador eleito por Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), herdará do governo de Eduardo Campos/João Lyra, no qual fez parte e foi secretário da Fazenda, uma dívida bilionária no valor de R$ 8 bilhões.

Preparem os bolsos, pois a previsão é que 2015 será um ano muito difícil para a economia pernambucana, segundo conversas que tenho tido no meio político, a ordem será enxugar o cofre, tanto na esfera estadual como nos municípios.

Em todo o Brasil, Pernambuco é o Estado que contraiu a maior dívida e cuidar dos gastos é uma obrigação prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), mas parece que isso não foi muito levado em conta nos últimos anos no governo socialista em nosso Estado.

Desde o início de 2014, tenho visto a dificuldade que o governo de Pernambuco tem tido para pagar seus fornecedores. Licitar é direito de toda empresa e pagar é uma obrigação de quem contrata, mas a previsão é que muitos empresários poderão levar calote.

Promessa de dobrar salário dos professores:

Todos lembram muito bem que nesta campanha, uma das maiores promessas de campanha do governador eleito, Paulo Câmara, foi de dobrar o salário dos 16 mil professores da rede pública estadual e pagar o salário de R$ 4 mil para professores das escolas de referência.

A pergunta que não quer calar: Paulo como secretário da Fazenda, sabia muito bem da situação da dívida de Pernambuco, mas como fazer uma promessa dessa em um Estado praticamente fragilizado em suas contas públicas?

Detalhes AQUI