Ceclin
out 30, 2020 0 Comentário


Governador visita obras de fábricas em Limoeiro, Glória e Pombos

Governador inaugura acesso ao Polo Empresarial de Limoeiro, anuncia instalação da sede da Lapon Farmacêutica e visita obras da Total Plast, em Glória do Goitá, e da OL Papeis, em Pombos. Total de aportes privados chega a R$ 128 milhões

As políticas de interiorização do desenvolvimento do Governo de Pernambuco seguem avançando e apresentando resultados concretos. Nesta sexta-feira (30.10), o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), cumpriu agenda estratégica nos municípios de Glória do Goitá, na Mata Norte; Pombos e Limoeiro, no Agreste, onde anunciou investimentos industriais, entregou obras de infraestrutura e visitou obras de novos empreendimentos em fase de implantação. Os aportes das empresas visitadas somam R$ 128 milhões, com perspectiva de gerar 477 novos postos de trabalho.

“Tivemos a oportunidade de visitar um novo acesso e um novo Distrito industrial de Limoeiro. Fábricas já estão se instalando com investimentos da AD Diper e do Governo de Pernambuco. Aproveitamos também para visitar instalações em Glória de Goitá, fábricas já prontas que estão em expansão e uma nova fábrica que está sendo levantada, em Pombos, que vai garantir a geração de emprego e renda. É, acima de tudo, Pernambuco ajudando o Brasil e o Nordeste a voltarem a crescer, a se desenvolverem, a gerar emprego diante de um período tão difícil que nós passamos”, ressaltou Paulo Câmara.

OL Papeis, em Pombos. Fotos: Heudes Regis/SEI

A primeira agenda do dia aconteceu em Limoeiro, na Mata Norte, onde o governador inaugurou a infraestrutura de acesso viário ao polo empresarial do município e anunciou a instalação da nova sede da Lapon Indústria Farmacêutica. Os investimentos públicos em Limoeiro chegam a R$ 7,1 milhões, e foram realizados por meio da AD Diper, estatal vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sdec). O orçamento foi executado na compra do terreno de 32,2 hectares para receber o polo empresarial (R$ 3,1 milhões) e nas obras da infraestrutura viária, com cerca de 1,5 km de extensão (R$ 4 milhões), que incluiu terraplenagem, pavimentação, drenagem, proteção vegetal, sinalização, passeios e ciclovias em ambos os lados da faixa de rolamento.

A partir de agora, as empresas poderão iniciar a construção de suas plantas no local. A Lapon Indústria Farmacêutica investirá R$ 52 milhões na construção da nova fábrica e modernização da linha de produção, com estimativa de criar 155 empregos. É uma empresa pernambucana, com mais de 30 anos de história, e a primeira farmacêutica do Nordeste a obter certificação ISO 9001:2008 e o selo Boas Práticas de Fabricação, além de prêmios concedidos pelo SESI, SENAI, FIESP e SEBRAE. A nova planta terá uma área de cinco hectares com obras previstas para começar no segundo semestre de 2021. A unidade produz 120 tipos de medicamentos, dos quais 40 estão em linha de produção atualmente, atendendo grandes redes farmacêuticas do Nordeste e Sudeste.

Total Plast, em Glória do Goitá

Em Glória do Goitá, a comitiva conheceu de perto as obras de ampliação da Total Plast, que passará a produzir copos e potes de EPS (isopor). Os investimentos chegam a R$ 6 milhões, com a geração de 60 empregos, e a nova operação deverá ser iniciada ainda neste ano. O Grupo Total Brasil Indústria de Descartáveis possui outra unidade em Criciúma (SC). A sede pernambucana foi inaugurada em 2015 e conta com uma área de 14.691 m², produzindo linhas PS (copos, pratos e tampas) e EPS (bandejas, discos, marmitex, hamburgueiras e pranchas). A empresa possui atualmente 650 funcionários em todo o Brasil, sendo 438 em Pernambuco.

Paulo Câmara concluiu a agenda do dia em Pombos, cidade que abrigará a nova sede da OL Indústria de Papéis, empresa baiana que montará uma filial para produção de fraldas descartáveis, papel higiênico e papel toalha, com um investimento de R$ 70 milhões. A perspectiva dos investidores é de gerar 262 empregos diretos com o Projeto Pernambuco. Sediada em Feira de Santana (BA), a matriz está em operação desde setembro de 2008 e emprega 576 trabalhadores. Com a fábrica em Pernambuco – numa área de 4,18 hectares – a empresa espera reduzir o custo logístico para outras praças do Nordeste, aumentando seu market share na região e direcionando a produção na unidade baiana para os mercados consumidores do Sudeste e Centro-Oeste.

Como contrapartida para atração do investimento da OL Papéis, o Governo de Pernambuco deve conceder, até 2032, um incentivo fiscal de crédito presumido do ICMS de até 90%, correspondente à redução do saldo devedor do imposto apurado em cada período fiscal, enquadrado nas normas de habilitação do PROIND.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, e o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu e Lima, acompanharam o governador. “Por determinação de Paulo Câmara, a gente tem rodado o Estado encontrando as vocações de cada região, identificando as potencialidades e onde é possível, como no caso de Limoeiro, fazendo investimentos. Através da AD Diper, conseguimos identificar uma área, fazer um investimento, criar um distrito e atrair empresas para se instalarem lá. É uma região que tem empreendedores, já tem empresas que estão ampliando, outras a gente está trazendo de fora, ajudando não só Limoeiro, mas toda aquela região. A gente tem feito um trabalho muito focado, no caso de Pombos, todo um polo moveleiro que a gente tem aqui já com algumas indústrias instaladas e outras que estão vindo e em Glória do Goitá também. Lá tem empresas expandindo, que vieram para Pernambuco, se instalaram e deram certo”, destacou Bruno Schwambach.

“Com o apoio do Governo do Estado e da AD Diper, estamos expandindo nossas instalações e a consequência de qualquer aumento de uma fábrica é a geração de emprego. Para a gente, a oportunidade que damos a cada pessoa daqui do município é muito gratificante”, enfatizou Renato Celso, presidente e fundador da Lapon, em Limoeiro.

PRODUÇÃO EM DESTAQUE – A produção industrial de Pernambuco confirma o direcionamento para atravessar a pandemia e segue apresentando números robustos. O Estado apresentou o melhor resultado do Brasil em julho, com alta de 17% ante o mesmo mês de 2019. Consolidando as medidas implementadas pelo Governo do Estado para não paralisar as atividades industriais durante a pandemia, incluindo o fortalecimento da cadeia de distribuição e o direcionamento de parte da atividade para novas demandas, o Estado registrou o terceiro mês de crescimento consecutivo no mês em análise, segundo a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).