Ceclin
mar 22, 2021 0 Comentário


Google Play Store adiciona LeoVegas como primeiro operador de jogos

A Google Play Store da Suécia, Espanha e Dinamarca acabou de aceitar em seu catálogo de aplicativos o LeoVegas, sendo esta a primeira operadora de jogos de azar a conseguir ser aprovada no processo de homologação da empresa, para poder funcionar neste mercado. De acordo com Mattias Wedar, Diretor de Produto e Tecnologia da LeoVegas, “Mais uma vez, nos posicionamos como líderes na nossa indústria e tornamos mais fácil para nossos clientes obter um produto móvel superior e isso irá aprimorar a experiência do cliente”.

Com isso, os jogadores da plataforma online na Suécia, Espanha e Dinamarca que tiverem um dispositivo com sistema operacional Android poderão ter acesso ao aplicativo do LeoVegas na tela inicial dos seus aparelhos, após o baixarem na Play Store. Já nós, brasileiros, podemos continuar aproveitando que o cassino online do leovegas é confiável e seguro, e nos divertirmos por lá até que o App esteja disponível no País.

O fato da loja digital disponibilizar o aplicativo é de fundamental importância para jogadores que residem nos países europeus, já que isso aumenta a diversidade de conteúdos disponíveis para os usuários do Android. Na Espanha, por exemplo, 90% dos dispositivos móveis utilizam o sistema operacional da Google – na Suécia esse valor cai para 45%, enquanto na Dinamarca eles somam 38%. Wedar ainda relatou que não foi nada fácil cumprir com as exigências do Google, e que toda a sua equipe precisou se esforçar bastante para cumprir o prazo dado pela gigante da tecnologia. “O prazo era apertado, já que o Google só anunciou essa possibilidade oficialmente no final de janeiro, mas com um grande esforço de todas as equipes envolvidas, fomos capazes de fazer isso acontecer não apenas no prazo, mas antes dos concorrentes”.

Redução de taxa

No início desta semana, mais precisamente na terça-feira (16.03), o Google revelou que irá reduzir sua comissão da Play Store para 15%. Essa é a mesma taxa que a App Store aderiu recentemente. Com isso, a partir do dia 1º de julho de 2021, a gigante da tecnologia ficará com 15% das receitas dos criadores de aplicativos que somem menos de US$ 1 milhão.

Dessa forma, a maior parte dos desenvolvedores de aplicativos para Android que vendem seus produtos e serviços digitais através da Google Play terão uma redução de 50% da taxa cobrada. De acordo com a companhia de tecnologia, essa medida pode ajudar os desenvolvedores a utilizar melhor seus recursos, podendo aproveitar essa taxa menor para contratar mais funcionários ou investir em servidores, ou até mesmo para atravessar algumas fases críticas que podem surgir durante o desenvolvimento de seus projetos. Já os criadores que tiverem uma receita acima dos US$ 1 milhão, a taxa cobrada para operar na loja digital será de 30%, que é a mesma imposta pela App Store.

A notícia deixou alguns criadores de aplicativos um tanto descontentes. Um deles foi o próprio fundador da Epic Games, Tim Sweeney, que já tem uma rixa com as duas empresas, e teve até mesmo o seu principal jogo, Fortnite, retirado da loja de ambas. Para ele, o fato das duas gigantes alinharem as taxas ao mesmo tempo é uma clara demonstração de monopólio para a indústria da tecnologia. De acordo com Sweeney, em um mercado livre essas taxas seriam muito menores para todos, por conta da competição acirrada que ocorreria. Ele ainda afirma que essa nova taxa é uma estratégia de “dividir para conquistar”, já que pagando 15% boa parte dos desenvolvedores estará menos inclinada a lutar por uma cobrança menor, enquanto quem tiver que pagar os 30% é quem irá gerar a receita para o Google e Apple.