• Ceclin
jul 15, 2016 0 Comentário


Germano Barros é indicado pré candidato a vice de Adriana Paes em Glória do Goitá

germano barros

O Bloco Suprapartidário formado pelas siglas PCdoB, PSOL, PTC, PRP, PSD e PEN indicaram o nome do presidente licenciado do Serta – Serviço de Tecnologia Alternativa, Germano Barros (PCdoB), para compor a chapa de Adriana Paes (PR) pré-candidata a prefeita de Glória do Goitá, na Mata Norte.

Germano Barros tem ainda o respaldo de 44 pré-candidatos a vereadores, Associações, Movimentos Sociais, ONGs e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município. A costura do nome de Germano Barros pelo Bloco Suprapartidário se deu de forma articulada e transparente com os partidos como melhor nome agregador para a vice de Adriana Paes.

Por sua vez a pré-candidata Adriana Paes se mostrou bastante alegre e empenhada com o nome de Barros. Segundo informações, o nome de Germano Barros era cotado para ser o vice de Djalma Paes (PSB), irmão de Adriana e ex-prefeito de Glória do Goitá. Djalma Paes desistiu de concorrer a prefeitura de Glória por motivos pessoais, indicando o nome da irmã para o pleito assumindo o legado da família Paes, que há décadas disputa de forma hegemônica as contas públicas da cidade.

Germano Barros esteve presente ao lado do socialista como coordenador da última campanha em 2012 e ganhou visibilidade política. Ele ainda não disputou cargos públicos. Filho de um antigo comerciante de gado do açougue da cidade, Davino do Boi, o gloriense é Mestre em Gestão para o Desenvolvimento Local Sustentável pela Universidade de Pernambuco – UPE e atual presidente do Serta, que capacita técnicos em agroecologia para a agricultura familiar no Nordeste. O empreendedor social conquistou o público rural pelo seu interesse junto a famílias do campo, que hoje representam cerca de 45% da população da cidade.

Adriana Paes será candidata a prefeita com o apoio de 11 partidos. São eles PR, PSB, PMDB, SD e PSL, além do Bloco Suprapartidário que aderiu ao palanque, com perspectivas de lançar mais de 75 candidatos a vereador, podendo ampliar também com o reforço de outras siglas a exemplo do PSDB, DEM, PPS e PRTB.

O adversário de Adriana Paes deve ser o presidente da Câmara de Vereadores Lívio Amorim (PTN), que conta com o apoio do prefeito Zenilto Miranda (PTB) e outros partidos PSC, PRB, PMN e PT. O gestor atual, Miranda, que esteve recentemente envolvido em escândalo de corrupção e lavagem de dinheiro da Operação Carona da Polícia Federal (PF), chegou a ser afastado por uma determinação da PF, mas se mantém no poder por uma decisão monocrática do TRF da 5ª Região. O atual prefeito também recentemente apareceu na lista dos inelegíveis do Tribunal de Contas Estado – TCE-PE, como ficha suja. Contra ele há sete contas rejeitadas pela Côrte pernambucana.

A convenção que irá sacramentar o nome de Adriana Paes como candidata a prefeita, do vice e dos vereadores de Glória, será realizada no dia 31 de julho, das 09h às 19h, na Quadra da Escola Dom Miguel, Centro da Cidade.

com informações da Assessoria