Ceclin
mar 02, 2009 0 Comentário


Foi dureza, mas o Sport volta com a vitória

Publicado em 02.03.2009

Rubro-negros conseguiram a virada contra o Vitória e começam bem o returno

Marcos Leandro
A chuva e o gramado enlameado e encharcado, em vez de inibirem Sport e Vitória, serviram de ingredientes para as duas equipes, que fizeram um jogo eletrizante, ontem, no Carneirão, em Vitória de Santo Antão, pela primeira rodada do segundo turno do Campeonato Pernambucano. No final, melhor para o Leão, que, no aperto, conseguiu a virada: 3×2. Em virtude do duelo contra a LDU pela Libertadores, quarta-feira que vem, na Ilha do Retiro, o técnico Nelsinho Batista poupou seis titulares: os laterais Moacir e Dutra, o volante Hamilton, o meia Paulo Baier e os atacantes Ciro e Wilson.
O herói do mistão rubro-negro acabou sendo Vandinho, que marcou o gol que garantiu os três pontos aos 16 minutos do segundo tempo. Foi a primeira partida do atacante com a camisa vermelha e preta. Outro que se saiu muito bem foi Daniel Paulista, reestreando pelo Sport. O volante jogou os 90 minutos, mesmo ainda sem o ritmo de jogo ideal, já que desde outubro não entrava em campo. Os outros tentos do Sport foram anotados por Fumagalli, de falta, aos 22 do primeiro tempo, e Bruno Teles, aos 8 do segundo. Para o Vitória, Aliandro balançou a rede duas vezes, aos 1 e aos 7 da etapa complementar.
Com o triunfo, o Leão manteve a invencibilidade na temporada: 13 jogos, 12 vitórias (incluindo o 2×1 sobre o Colo Colo, em Santiago, na primeira rodada da Libertadores ) e um empate. Por causa do saldo de gols, o Sport é o quarto colocado no segundo turno – Náutico, Salgueiro e Porto venceram por um placar mais dilatado. Na classificação geral, o rubro-negro segue soberano, com 34 pontos. Já o Vitória é o lanterna, com 6 pontos. O próximo desafio do Sport no Estadual é o Salgueiro, sábado, na Ilha.
O JOGO
Com o gramado castigado pela chuva, a bola parada era a principal arma das duas equipes. E se Dinda assustou Magrão aos 17, Fumagalli foi mais além: cobrou falta com perfeição e não deu chance para Fernando Henrique, aos 22. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar. Ainda no primeiro tempo, Luciano Henrique e Guto tiveram oportunidade de ampliar o marcador, mas não foram competentes.
O castigo veio no segundo tempo. Logo no primeiro minuto, Jorge Guerra deixou para trás todo o sistema de marcação leonino e, cara a cara com Magrão, acertou a trave. No rebote, Aliandro, esperto, empatou o jogo. Não demorou muito e os donos da casa viraram. Aos 7, Aliandro recebeu assistência de Dinda, deixou Magrão cair e tocou para o gol vazio: 2×1 Vitória.
No minuto seguinte, Bruno Teles pegou o rebote e, da entrada da área, acertou o canto de Fernando Henrique: 2×2. Logo em seguida, Nelsinho Batista sacou o zagueiro César e colocou o atacante Vandinho. O prêmio pela ousadia veio aos 16. Vandinho aproveitou rebote da cabeçada de Durval (na trave) e fez 3×2 Sport.
(Jornal do Commercio).
MATÉRIAS VINCULADAS