Ceclin
mar 01, 2018 0 Comentário


Fluxograma cria diretrizes no atendimento à população LGBT em Pernambuco

A Coordenadoria LGBT é responsável por resguardar os direitos que favorecem a visibilidade e o reconhecimento social das lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT). Foto: Ray Evllyn/Ascom

A Coordenadoria LGBT é responsável por resguardar os direitos que favorecem a visibilidade e o reconhecimento social das lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT). Foto: Ray Evllyn/Ascom

Grupo de Trabalho pertence à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos 

Definir o fluxo e atendimento ao público LGBT nos casos de violação de direitos, crimes de ódio, homofobia, abandono, violência doméstica ou vulnerabilidade. Este é o objetivo da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), na construção do Fluxograma para Atendimento e Estruturação da Política LGBT, no estado de Pernambuco. Nesta quinta-feira (01), o secretário-executivo de Segmentos Sociais, Sérgio Moura, se reuniu com membros de órgãos e entidades ligados ao segmento para tratar de pontos referentes à sistematização do processo.

A coordenadoria LGBT também vislumbra a ideia de realizar um mapeamento de todos os instrumentos do estado de Pernambuco, identificar onde cada um deles atua e, a partir daí, fazer uma readequação das sistemáticas, com o propósito de inserir o recorte de população LGBT. “Nós, enquanto coordenadoria LGBT, já fomos acionados pela SecMulher na realização de um atendimento específico e desejamos que esta prática seja ainda mais comum. Uma vez que o governador Paulo Câmara visualiza a importância da atenção aos segmentos sociais”, explica o coordenador da política LGBT da Seses, Marcone Costa.

Nesta etapa do processo, o Grupo de Trabalho tratou de avaliar como os equipamentos disponíveis no estado de Pernambuco poderiam contribuir com a realização da ação em questão. “Nossa prioridade é trabalharmos como uma rede, com nossas secretarias e entidades parceiras, ainda que os mesmos não tenham o recorte exclusivo ao público LGBT”, completa Marcone.

Participaram do encontro, representantes da Secretaria de Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação (SEMPTEQ); do Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH); da Secretaria da Mulher (SecMulher); do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREA) e Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do município de Moreno; membros do Conselhos Estaduais LGBT e de Igualdade Racial e do Coletivo de Juventude RUA.  “Também podemos trabalhar a empregabilidade da população LGBT e pessoas Trans através da nossa secretaria”, acrescenta Evandro Viana, da SEMPTEQ.

SERVIÇO – O Governo de Pernambuco disponibiliza serviços voltados para o público LGBT. A Coordenadoria LGBT é responsável por resguardar os direitos que favorecem a visibilidade e o reconhecimento social das lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT). Já o Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH) oferece apoio psicossocial e jurídico às vítimas de discriminação e de preconceito.

COORDENADORIA LGBT

Praça do Arsenal da Marinha, s/n, bairro do Recife – Recife.

Segunda a Sexta-feira, das 8h às 17h.

Fone: (81) 3182.7642

 

CECH – CENTRO ESTADUAL DE COMBATE À HOMOFOBIA

Rua Santo Elias, 535, bairro do Espinheiro – Recife.

Segunda a Sexta-feira, das 8h às 17h.

Fone: 3182-7665