Ceclin
abr 28, 2008 5 Comentários


Festa para Elias Lira marca união do PSDB e PR com Democratas

Marcado para comemorar o aniversário de 69 anos do Dep. Estadual Elias Lira (DEM) esteve no domingo (27/04) várias lideranças políticas e centenas de convidados no Restaurante Gamela de Ouro, centro da Vitória de Sto. Antão. A expectativa para esta festa de comemoração girava em torno do que poderia ser anunciado pelo deputado democrata, contudo não houve maiores surpresas.
O evento foi marcado por um café da manhã iniciado às oito horas, podendo-se notar a chegada de vários prefeitos da região, a exemplo de Diogo (Chã de Alegria), do ex-prefeito Eufrásio Barbosa (Paudalho). Ainda do Dep. Federal André de Paula (DEM), dos vereadores Mano Holanda e Doca Lira (ambos do PMDB), de Alexandre Ferrer e lideranças de vários partidos da região e do Município.
Sem entendimento para fechar um candidato único para a Prefeitura da Vitória, os partidos que fazem parte da base de apoio de Elias Lira, de Paulo Roberto e do Dep. Henrique Queiroz decidiram sair das articulações que estavam sendo costuradas com o bloco partidário “Mov. Vitória de Cara Nova”. Conforme este Blog já havia ventilado, a consolidação de uma candidatura de forte embate eleitoral passaria por um acordo entre Paulo Roberto (PSDB) e Henrique Queiroz (PR).
Foi justamente isso o que presenciamos neste Aniversário. Foi fechada a união política partidária entre Elias Lira, Henrique Queiroz e Paulo Roberto. A decisão da cabeça de chapa ficará possivelmente para decidir por um dos três, visto que será realizada uma Pesquisa para abalizar esta decisão.
Da parte de Paulo Roberto, o qual este conta até então com o apoio a sua pré-candidatura a prefeito por parte de Elias Lira, este foi taxativo: “Elias, estou aqui como cidadão que quer o melhor para Vitória, eximido de qualquer vaidade, deixo em suas mãos a decisão do nome que irá representar esta união”, ressaltou Paulo Roberto. Foram evidentes os discursos de várias lideranças quando afirmavam que está consolidada “a luta do bem contra o mal”. Em alusão a campanha difamatória em rádio e TV local feita pelo grupo do ex-prefeito José Aglaílson (PSB) que nos últimos meses não tem poupado em denegrir a honra pessoal de seus opositores.
“Essa união Elias, é para fazermos um governo democrático e sem perseguição para salvar nossa cidade. Vamos decidir um nome entre você, eu e Paulo Roberto, e quem decidirá esta escolha será a vontade do povo. E estou disposto em atender o melhor nome que o povo decidir”, sentenciou Henrique Queiroz. Com o restaurante lotado e a presença da imprensa, os convidados se aglomeraram para escutar o aniversariante e não faltaram quem puxasse o grito: “Fala meu prefeito”.
Em seu discurso o deputado Elias Lira agradece primeiro a Deus por este dia. Emociona-se agradecendo a presença da multidão, bem como de vários partidos, inclusive da esquerda. “Chego nesta idade, André de Paula, com uma grande certeza, que é o amor que tenho pelo povo desta terra”, diz emocionado. “Todo este tempo de vida pública nunca faltei ao povo de Vitória. Se hoje vocês me chamam para se unir e acabar com o tempo de Coronel, lhes digo, estou com vocês nesta luta porque não sou covarde!”, frisou Elias Lira. Completando: ”Dizem que Vitória tem dono. Não sou eu, nem Paulo Roberto e nem Henrique Queiroz que irá libertar Vitória. Quem irá libertar Vitória é o povo nas urnas”.
Sobre a união política fechada neste aniversário Elias Lira fez o alerta: ”Espero Henrique que a vontade do povo seja respeitada. Vamos fazer forte esta união. Todos sabem que a minha vontade é por Paulo Roberto prefeito. De qualquer forma vou fazer tudo que tiver ao meu alcance para escolher um nome que seja da vontade do povo desta terra”, afirmou ele.
Portanto, o quadro político começa a ficar mais claro. Elias Lira mostrou-se disposto a entrar no jogo para cumprir qualquer função. Quem será a cabeça de chapa? Quem será o vice? Será que este acordo passa por Henrique em 2010? O fechamento deste acordo veremos nos próximos capítulos.

por Equipe de Editoria Política.